Ginecologia e Obstetrícia

Novo antifúngico para tratamento de candidíase recorrente

Tempo de leitura: 2 min.

A candidíase vulvovaginal (CVV) é uma doença que acomete cerca de 75% das mulheres ao longo da vida. O uso indiscriminado de antibióticos está associado à alteração da microbiota vaginal, levando a quadros de candidíase vulvovaginal recorrente.

Além disso, há o aumento da resistência dos isolados de Candida spp. aos antifúngicos mais usados, como o fluconazol. Por isso, existe a necessidade de buscar novas alternativas terapêuticas, principalmente em relação às pacientes que apresentam quadro de candidíase de recorrência.

Candidíase recorrente

Em outubro de 2021, foi publicado um artigo sobre um novo antifúngico, o oteseconazole, um agente azólico oral com porção tetrazólica. Diferente dos demais antifúngicos azólicos existentes no mercado, que são imidazois e triazois, esta especificação o torna mais seletivo, melhorando sua eficácia no tratamento das CVV recorrentes e nos diversos tipos de Candida spp.

A fase três do ensaio clínico terminou neste último mês e logo o novo antifúngico deve ser aprovado pela Food and Drugs Administration (FDA). Além de sua eficácia comprovada, os pesquisadores ressaltam a segurança da nova droga quando comparada com os antifúngicos usados usualmente.

Leia também: ATS 2021: terapia empírica para candidíase invasiva na UTI: para quem, quando e como?

Perspectivas

Sua segurança, eficácia e dramática redução nos episódios recorrentes, quando comparado com os demais antifúngicos, deve mudar radicalmente o tratamento que hoje conhecemos de CVV recorrente.

Referência bibliográfica:

Compartilhar
Publicado por
Letícia Suzano Lelis Bellusci

Posts recentes

Suplementos Alimentares no Idoso: pontos de atenção

Os idosos são um grupo de atenção quando o assunto é suplementos alimentares. Saiba mais…

2 horas atrás

Morte encefálica: faz sentido um anestesista em uma cirurgia para doação de órgãos?

A anestesia é usada para amenizar a resposta fisiológica resultante da morte encefálica e otimizar…

3 horas atrás

Você conhece a sequência atrasada de IOT? [podcast]

Neste episódio, o intensivista Vinicius Zofoli conversa sobre a realização da sequência atrasada de intubação…

4 horas atrás

SUS: Sancionada lei que amplia prevenção de câncer em mulheres

Foi sancionada a lei que amplia a prevenção, a detecção e tratamento de diferentes tipos…

5 horas atrás

O escore MELD sódio deve ser ajustado por sexo?

Um estudo avaliou os parâmetros laboratoriais do escore MELD de forma a propor um ajuste…

6 horas atrás

Uso de LOLA no tratamento de encefalopatia hepática aguda grave

A encefalopatia hepática é uma disfunção do sistema nervoso central causada por insuficiência hepática e/ou…

7 horas atrás