Página Principal > Pediatria > Novo escore prevê riscos de internação de crianças com bronquiolite
bronquiolite

Novo escore prevê riscos de internação de crianças com bronquiolite

Tempo de leitura: 2 minutos.

A bronquiolite é uma doença que acomete geralmente crianças de colo, bebês menores de um ano ou prematuros. Entre os sintomas estão dificuldade de respirar, febre, congestão nasal, cianose, etc. Um estudo publicado em setembro na AAP News & Journals buscou estruturar um novo método de cálculo que pudesse prever os riscos de internação de pacientes diagnosticados com a enfermidade.

O objetivo da pesquisa era elaborar um escore que elencasse os itens considerados agravantes no quadro do paciente, conforme variáveis que poderiam predizer com eficácia os fatores de risco para a internação. O levantamento contou com 2.722 participantes menores de 12 meses, com idade média de 4,5 meses; 61,1% eram do sexo masculino. A duração média dos sintomas analisados era de 2 dias.

Leia mais: Bronquiolite: quais as condutas mais atualizadas no manejo da doença?

Em 9,6% dos participantes (n=217) foi identificada a necessidade de cuidados escalonados, que tanto poderiam ser internação ou outras intervenções como intubação traqueal, ventilação mecânica invasiva ou não invasiva, cânula nasal, etc.

Em uma análise multivariada, as características principais que, isoladamente, se mostraram essenciais para antever a necessidade de internação são:

  • Saturação de oxigênio <90% (odds ratio 8,9 IC 95% [5,1–15,7])
  • Ardência nasal (OR: 3,8 IC 95% [2,6–5,4])
  • Apneia (OR: 3,0 IC 95% [1,9–4,8])
  • Retração (OR: 3,0 IC 95% [1,6–5,7])
  • Idade ≤ 2 meses (OR: 2,1 IC 95% [1,5–3,0])
  • Desidratação (OR 2,1 IC 95% [1,4–3,3])
  • Subnutrição (OR 2,1 IC 95% [1,4–3,3])

Os pesquisadores chegaram a um escore cuja escala varia de 0 a 14, na qual o (zero) corresponde a 0,46% de risco de internação, e a pontuação 14 representa 96,9% no risco estimado de a criança com bronquiolite ser internada. Uma análise de performance do escore apontou que o novo método provou-se eficaz na predição da possibilidade de o paciente receber cuidados escalonados.

A bronquiolite é uma infecção que acomete os bronquíolos, e é causada mais comumente por agentes virais como o Vírus Sincicial Respiratório (VSR). Outros vírus associados à doença são Parainfluenza, Metapneumovírus humano, Influenza, Adenovírus e Coronavírus.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

Referências:

  • Freire G et al. Predicting escalated care in infants with bronchiolitis. Pediatrics 2018 Sep; 142:e20174253. (https://doi.org/10.1542/peds.2017-4253)
  • https://pebmed.com.br/como-diagnosticar-a-bronquiolite-aguda/
  • https://pebmed.com.br/bronquiolite-quais-condutas-mais-atualizadas-no-manejo-da-doenca/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.