Enfermagem

Nursebook e acessibilidade da pessoa com Surdez

Tempo de leitura: 4 min.

A surdez

A deficiência auditiva é a perda da audição de forma bilateral, podendo ser parcial ou total, diagnosticada por audiograma nas frequências de 500Hz, 1.000Hz, 2.000Hz e 3.000Hz (BRASIL, 2005). Considera-se uma perda auditiva leve de 25 a 40 dB, moderada de 41 a 70 dB, severa de 71 a 90 dB e profunda de 91 dB ou mais. A surdez pode ser causada por desordens genéticas, causas pré-natais ou perinatais, hereditárias ou disacusias adquiridas em outras fases da vida (ALVES, 2012 & VIEIRA; et al, 2017).
A semana dos dias 20 a 26 de setembro é intitulada, desde 1958, como A Semana Internacional dos Surdos. Aqui no Brasil, o dia 26 de setembro é o Dia Nacional do Surdo em referência à primeira escola de surdos do Brasil, INES. A conscientização acerca da História dos Surdos, a valorização da Língua de Sinais, Educação dos Surdos e Cultura Surda são importantes conquistas de acessibilidade.
Em 24 de abril de 2002, por meio da Lei nº 10.436, a Libras, Língua Brasileira de Sinais foi reconhecida como língua e meio de comunicação e expressão no Brasil. Em dezembro de 2005, essa Lei foi regulamentada pelo Decreto nº 5.626.
No âmbito da saúde e assistência de enfermagem como membro da equipe multiprofissional ao paciente surdo, o artigo nº25 garante que: “(…) o Sistema Único de Saúde – SUS e as empresas que detêm concessão ou permissão de serviços públicos de assistência à saúde, na perspectiva da inclusão plena das pessoas surdas ou com deficiência auditiva em todas as esferas da vida social, devem garantir, (…) a atenção integral à sua saúde, nos diversos níveis de complexidade e especialidades médicas, efetivando:
  • Ações de prevenção e desenvolvimento de programas de saúde auditiva;
  • Tratamento clínico e atendimento especializado, respeitando as especificidades de cada caso;
  • Atendimento em reabilitação por equipe multiprofissional;
  • Orientações à família sobre as implicações da surdez e sobre a importância para a criança com perda auditiva ter, desde seu nascimento, acesso à Libras e à Língua Portuguesa;
  • Apoio à capacitação e formação de profissionais da rede de serviços do SUS para o uso de Libras e sua tradução e interpretação.
Compartilhar
Publicado por
Nathalia Schuengue

Posts recentes

Blog do Nurse: Bloco de Enfermagem Cirúrgica ganha atualização!

Nursebook recebeu atualizações no Bloco de Enfermagem Cirúrgica entre outras. Confira a lista completa!

11 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 2

Segunda parte do artigo sobre anemia megaloblástica, a segunda principal causa de anemia durante a…

14 horas atrás

10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I

Confira 10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário e os…

16 horas atrás

Glicocorticoide em pacientes com angiopatia amiloide cerebral

Embora a terapia com glicocorticoides seja mais frequentemente usada nesse cenário, tratamentos imunossupressores também têm…

18 horas atrás

Vírus respiratórios: quais são eles?

É extremamente importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2,…

18 horas atrás

Microbioma pulmonar: a importância da flora bacteriana nos pulmões

Estudos recentes mostram que o microbioma pulmonar pode ser mais semelhante ao microbioma gástrico quando…

19 horas atrás