Oftalmologia

O consumo habitual de café aumenta o risco de glaucoma primário de ângulo aberto? 

Tempo de leitura: 2 min.

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo, com uma estimativa de atingir 76 milhões de pessoas. A pressão intraocular elevada é o único fator de risco modificável. Estudos propuseram que o café influenciaria a pressão intraocular. Um estudo coreano relatou que o consumo de café seria significativamente associado com glaucoma de ângulo aberto e foi encontrada associação positiva também entre consumo excessivo de café e risco de glaucoma exfoliativo.

Análise recente

Um novo estudo foi publicado esse mês na Ophthalmology usando a randomização mendeliana para explorar se existe uma relação causal entre o consumo de café e o glaucoma primário de ângulo aberto. A seleção de polimorfismos de nucleotídeos isolados associados ao consumo de café foi baseada em metanálises prévias de estudos de genoma relacionados ao café que incluíram 28 estudos. Variantes genéticas associadas ao Glaucoma primário de ângulo aberto foram obtidas de metanálise multiétnica que incluiu 18 estudos.

O consumo de café foi dividido em fenótipo 1 (xícaras/dia) e fenótipo 2 (compara consumo não frequente ou não consumo com alto consumo de café). No fenótipo 1 os resultados mostraram que o alto consumo de café predito geneticamente foi significativamente associado ao alto risco de glaucoma primário de ângulo aberto (OR 1,241). No fenótipo 2 o alto consumo predito geneticamente também teve associação significativa com o maior risco de glaucoma (OR = 1,155).

Leia também: Glaucoma pode ser fator de risco para desenvolvimento de doenças da superfície ocular?

Esse é o primeiro estudo que explorou a relação causal entre o consumo de café e o glaucoma primário de ângulo aberto aplicando a randomização mendeliana. Considerando que os níveis de pressão intraocular são inquestionavelmente associados com a morte de células ganglionares retinianas e fibras do nervo óptico, estudos prévios examinaram a associação entre café ou cafeína e níveis de PIO. Alguns demonstraram que haveria uma associação com elevação da PIO mas no Blue Mountains Eye Study não houve associação entre o consumo habitual de café e a PIO.

Um estudo recente da UK Biobank encontrou que o consumo de altas doses de cafeína seria associada a maior pressão e maior prevalência de glaucoma entre participantes com forte predisposição genética a PIO elevada. Não encontraram associação na população geral. As evidências sugerem que a retina é dependente do suprimento sanguíneo e a isquemia/hipóxia local é um dos fatores associado com o risco de glaucoma que ocorre provavelmente pela disfunção da autorregulação do fluxo sanguíneo.

Conclusões

Muitos estudos reportam que o consumo de café estaria associado a anomalias vasculares. Berna et al encontraram que o consumo aumentaria por exemplo a resistência vascular de vasos retrobulbares. Apesar do achado de associação causal no estudo, o mesmo foi restrito a indivíduos europeus. Além disso existe uma possibilidade das variantes usadas na randomização mendeliana conferirem um risco de glaucoma através de uma via pleiotrópica. Outra questão é que o dado sobre o consumo de café foi coletado via entrevista ou questionários respondidos pelo próprio paciente e a composição química exata das diferentes preparações de café não foi avaliada. Dessa forma, estudos prospectivos, coorte, são necessários para confirmar esses achados.

Saiba mais: Vinho, café e chocolate: vilões ou mocinhos?

Compartilhar
Publicado por
Juliana Rosa

Posts recentes

WONCA 2022: Congresso abre discussões sobre importância da Medicina da Família em tempos atuais

Acompanhe a cobertura completa do congresso internacional de medicina de família (WONKA 2022) aqui no…

2 horas atrás

O impacto de dez comorbidades na mortalidade por SDRA

Estima-se que a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) representa 10,4% do total de internações…

2 horas atrás

CDC aprova o uso da vacina Moderna contra covid-19 para crianças de 6 a 17 anos

O CDC aprovou, por unanimidade, o uso da vacina contra covid-19 da Moderna para crianças…

3 horas atrás

Qual o melhor tratamento para a artrite reumatoide? Estudo de vida real compara DMARDs biológicos e sintéticos alvo específicos

Estudo que comparou a efetividade de quatro diferentes bDMARDs e tsDMARDs no tratamento da artrite…

6 horas atrás

Caso raro: em cirurgia inédita no Brasil, médica queima tumor de bebê dentro do útero materno

Em cirurgia inédita no Brasil, um bebê de 29 semanas de gestação passou por um…

7 horas atrás

Dia Internacional do Orgulho Gay

Junho é considerado o mês do orgulho LGBTQIA+ e no dia 28 de junho comemora-se…

8 horas atrás