Cardiologia

O papel do peptídeo natriurético cerebral na fibrilação atrial

Tempo de leitura: 3 min.

A ablação por catéter de radiofrequência foi estabelecida como opção terapêutica para fibrilação atrial (FA). Estudos investigativos estão em busca de identificar biomarcadores que predizem a recorrência de FA pós-ablação. O estudo “O papel do peptídeo natriurético cerebral na fibrilação atrial: um subestudo do ensaio de modificação do substrato com controle agressivo da pressão arterial para fibrilação atrial (SMAC-AF)” publicado em 16 de setembro de 2021 na BMC Cardiovascular Disorders, investigou o efeito do NT-proBNP basal na recorrência de FA após ablação por catéter em pacientes randomizados para controle agressivo (< 120/80 mmHg) ou padrão de pressão arterial (< 140/90 mmHg) no ensaio de Modificação de Substrato com Controle Agressivo de Pressão Arterial ( SMAC-AF).

Descobriu-se que na população geral do estudo, o logNT-proBNP basal não foi associado à recorrência pós-ablação. No entanto, em pacientes submetidos ao controle agressivo da PA (Pressão arterial), após ajuste para FEVE (fração ejeção ventrículo esquerdo), PAS (Pressão arterial sistólica), idade e tipo de FA basais, o logNT-proBNP foi associado à recorrência.

Leia também: Covid-19 aumenta risco de fibrilação atrial?

Determinou-se que uma concentração de NT-proBNP acima de 280 pg/mL está associada à recorrência de FA, e esta associação não foi detectada no braço padrão, ou seja, os estudos indicam que em uma população que recebe ablação de FA e controle agressivo da PA, o NT-proBNP é um marcador de recorrência, e que esta associação não foi observada em pacientes submetidos ao controle de pressão arterial padrão.

O NT-proBNP pode ser elevado por vários mecanismos, incluindo fibrilação atrial, átrio esquerdo e alongamento do Ventrículo esquerdo. Sabe-se que aumenta com a idade, mas não por hipertensão isolada. Encontraram uma correlação entre o NT-proBNP basal e o do tipo de FA, idade e FEVE, mas não com a duração da FA, tamanho do AE e PAS. Também descobriram que as mulheres tem um nível basal mais alto de NT-proBNP, concordante com um estudo recente de diferenças de biomarcadores entre os sexos.

Nos estudos anteriores comprovou-se a associação entre NT-proBNP pré-ablação e recorrência, bem como na FA isolada. No entanto, só encontramos isso em pacientes submetidos ao controle agressivo da pressão arterial. Isso sugere que, quando a hipertensão é controlada agressivamente para 120/80 mmhg, o NT-proBNP pré-ablação se torna um marcador mais importante de recorrência, indicando que outros fatores que desempenham um papel na determinação da recorrência de FA. O alongamento e remodelamento do átrio esquerdo, aumento das pressões de enchimento ventricular esquerdo e insuficiência cardíaca subclinica podem desempenhar um papel na explicação desta observação. Níveis mais elevados de NT-proBNP podem refletir um substrato mais doente, hemodinâmica disfuncional ou uma disfunção diastólica, que pode ter sido menos responsiva à redução agressiva da pressão arterial. No estudo, o controle agressivo da pressão arterial pode ter tratado os fatores associados à hipertensão, reduzindo seu efeito na recorrência.

Saiba mais: ESC 2021: rastreamento prolongado de fibrilação atrial tem benefício em redução de AVC?

Por fim, em uma população hipertensa submetida à ablação de FA, os níveis basais de NT-proBNP preveem recorrência em pacientes recebendo controle agressivo da PA, uma associação não observada em pacientes recebendo controle padrão da pressão arterial. O estudo concluiu que o NT-proBNP pré-ablação pode ser útil na previsão da recorrência em pacientes hipertensos e na identificação de pacientes que se beneficiam de controle sanguíneo agressivo e terapias upstream (de outras terapias a montante para direcionar o substrato atrial, para reduzir a recorrência de FA pós ablação). 

Métodos

O estudo SMAC-AF incluiu 173 pacientes resistentes ou intolerantes a pelo menos um medicamento antiarrítmico classe I ou III. Nós estudamos o efeito do NT-proBNP basal no resultado primário da recorrência de FA > 3 meses após a ablação.

Resultados

Dos 173 pacientes, 88 foram randomizados para a coorte agressiva e 85 para o grupo padrão. O desfecho primário ocorreu em 61,4% daqueles no braço agressivo, contra 61,2% no braço padrão. No grupo agressivo, logNT-proBNP previu recorrência (HR 1,28, p = 0,04, HR ajustado 1,43, p = 0,03), enquanto na coorte padrão, não (HR 0,94, p = 0,62, HR ajustado 0,83, p = 0,22). NT-proBNP ≥ 280 pg/mL também previu ocorrência no agressivo (HR 1,98, p = 0,02), mas não na coorte padrão (HR 1,00, p = 1,00).

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Weng W, Choudhury R, Sapp J, et al. The role of brain natriuretic peptide in atrial fibrillation: a substudy of the Substrate Modification with Aggressive Blood Pressure Control for Atrial Fibrillation (SMAC-AF) trial. BMC Cardiovasc Disord. 2021;21(445). doi: 10.1186/s12872-021-02254-5.
Compartilhar
Publicado por
Thiago Coelho Bandeca

Posts recentes

Blog do Nurse: Bloco de Enfermagem Cirúrgica ganha atualização!

Nursebook recebeu atualizações no Bloco de Enfermagem Cirúrgica entre outras. Confira a lista completa!

11 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 2

Segunda parte do artigo sobre anemia megaloblástica, a segunda principal causa de anemia durante a…

14 horas atrás

10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I

Confira 10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário e os…

15 horas atrás

Glicocorticoide em pacientes com angiopatia amiloide cerebral

Embora a terapia com glicocorticoides seja mais frequentemente usada nesse cenário, tratamentos imunossupressores também têm…

17 horas atrás

Vírus respiratórios: quais são eles?

É extremamente importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2,…

17 horas atrás

Microbioma pulmonar: a importância da flora bacteriana nos pulmões

Estudos recentes mostram que o microbioma pulmonar pode ser mais semelhante ao microbioma gástrico quando…

18 horas atrás