Home / Cardiologia / O que fazer na FA quando o resultado do escore de CHA2DS2-Vasc for 1?
eletrocardiograma junto a um estetoscópio mostrando fibrilação atrial

O que fazer na FA quando o resultado do escore de CHA2DS2-Vasc for 1?

Cardiologia, Clínica Médica, Colunistas, Emergências, Medicina de Família
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Nas diretrizes de fibrilação atrial (FA), um escore de CHA2DS2-Vasc = 0 indica que não é necessária anticoagulação para prevenir eventos tromboembólicos. Por outro lado, um escore = 2, indica o tratamento com um dos novos anticoagulantes orais (NOAC). O grande problema está no CHA2DS2-Vasc = 1. Mas, atenção! Nas mulheres, essa dúvida existe no CHA2DS2-Vasc = 2, pois elas já ganham 1 ponto pelo sexo feminino. Vale a pena usar NOAC?

Um grupo de experts no assunto realizou uma revisão da literatura e, na ausência de ensaios clínicos apropriados, fizeram recomendações para esse grupo. A chave está no refinamento do risco-benefício de sangrar versus prevenção de acidente vascular cerebral (AVC). Qual a proposta deles? Usar o HAS-BLED:

  • Quando ≥ 2, não indicam NOAC (risco sangrar 1,8-3,2%/ano versus risco AVC 0,6-1,3%/ano);
  • Já no HAS-BLED < 2, observe fatores de risco adicionais. Na presença deles, considere usar NOAC.

Fatores de risco para AVC na FA:

  • Idade > 65 anos;
  • Diabetes melittus tipo 2;
  • FA (e não flutter);
  • FA permanente/persistente;
  • IMC ≥ 30 kg/m²;
  • Proteinúria > 150 mg/24h;
  • TFGe < 45 mL/h;
  • NT-pro-BNP > 1400 ng/L;
  • Troponina positiva;
  • Aumento átrio esquerdo (volume > 73 mL ou diâmetro > 4,7 cm);
  • Velocidade esvaziamento atrial < 20 cm/s.

Resumindo, o que fazer:

Clique na imagem para melhor visualização. | Sulzgruber P, et al. Eur Heart J. 2019 Sep 21;40(36):3010-3012.

Quer ficar por dentro de tudo sobre cardiologia? Inscreva-se em nossa news!

Autor:

Referência bibliográfica:

  • Sulzgruber P, et al. Oral Anticoagulation in patients with non-valvular atrial fibrillation and a CHA2DS2-VASc score of 1. Eur Heart J. 2019 Sep 21;40(36):3010-3012. doi: 10.1093/eurheartj/ehz650.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.