Cirurgia

O tamanho do GAP na lesão do tendão de aquiles afeta o resultado do tratamento funcional?

Tempo de leitura: 2 min.

Classicamente as lesões do tendão de Aquiles eram tratadas preferencialmente de maneira cirúrgica devido a chance de rerruptura menor do que a do tratamento conservador. Este conceito vem sendo recentemente questionado. O uso de protocolos de tratamento conservador utilizando reabilitação funcional permitindo sustentação precoce de carga e mobilidade controlada surgiu como uma estratégia promissora de tratamento.

O tratamento funcional vem se tornando um tratamento cada vez mais popular. Esta estratégia evita as possíveis complicações de uma cirurgia e proporciona baixas taxas de rerruptura de maneira semelhante ao tratamento cirúrgico.

Apesar dos estudos publicados, ainda existem evidências limitadas a respeito da influência do tamanho do GAP entre as extremidades lesionadas do tendão e o sucesso do tratamento.

Leia também: Como é o tratamento da lesão no tendão calcâneo (Aquiles)?

Achados recentes

Um estudo publicado em novembro de 2020 no The Bone & Joint Journal se propôs a avaliar se o GAP do tendão rompido afeta o resultado do tratamento funcional.

Trata-se de um estudo do tipo coorte prospectiva incluindo 131 pacientes tratados com protocolo funcional em um hospital do Reino Unido entre agosto de 2016 a janeiro de 2019.

O diagnóstico da lesão foi confirmado em todos os pacientes por ultrassonografia dinâmica e o tamanho do GAP foi medido com o tornozelo em flexão plantar total. Os pacientes foram acompanhados por um período mínimo de 12 meses com registro do escore funcional ATRS (Achilles Tendon Total Rupture Score) para avaliação dos resultados obtidos.

Considerando as perdas ocorridas ao longo do estudo restaram 82 pacientes com registro dos escores completos para a análise dos dados. Estes pacientes apresentavam idade média de 51 anos e obtiveram um escore funcional médio de 76 (valor máximo possível = 100), com um acompanhamento médio de 20 meses após a lesão. O tamanho do GAP do tendão afetou inversamente os escores, com um coeficiente de correlação de Pearson de -0,30 (p = 0,008).

Saiba mais: Dor no calcanhar? Pode ser fascite plantar

O escore médio foi menor com GAP inferior a 5 mm em comparação com GAP maior do que 5 mm (73 vs 82 p = 0,031). O escore médio foi mais baixo com GAP maiores que 10 mm (média 70), com diferenças significativas na percepção de força e dor. A taxa de rerruptura geral foi de 2 em 131 (1,5%).

Mensagem final

O estudo permite concluir que o índice de rerruptura é baixo com o uso do tratamento conservador utilizando protocolo de reabilitação funcional independente do GAP apresentado. O aumento do GAP está associado a um resultado funcional mais baixo mensurado através do escore ATRS. Mais estudos são necessários para avaliar se os pacientes com maior GAP no tendão podem se beneficiar de um tratamento alternativo ao avaliado.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Yassin M, Myatt R, Thomas W, Gupta V, Hoque T, Mahadevan D. Does size of tendon gap affect patient-reported outcome following Achilles tendon rupture treated with functional rehabilitation? Bone Joint J. 2020 Nov;102-B(11):1535-1541. doi: 10.1302/0301-620X.102B11.BJJ-2020-0908.R1
Compartilhar
Publicado por
Rafael Erthal

Posts recentes

Status de neurodesenvolvimento aos seis meses de idade em crianças com e sem exposição ao SARS-CoV-2

Um estudo avaliou a exposição fetal intrauterina ao SARS-CoV-2 e o neurodesenvolvimento de lactentes aos…

10 horas atrás

Anvisa confirma terceiro caso de Candida auris no Brasil

A Anvisa confirmou o terceiro caso de Candida auris no Brasil, desta vez em um…

1 dia atrás

Abramed alerta para ameaça de desabastecimento de insumos para testes de Covid-19

A Abramed orientou sobre a utilização criteriosa de testes para evitar risco de redução de…

2 dias atrás

Preditor de falha do tratamento conservador na apendicite aguda

Recentemente foram publicados estudos que tinham como objetivo verificar o tratamento isolado com antibioticoterapia para…

2 dias atrás

Análise bibliográfica destaca os 100 artigos mais influentes em doença cardíaca congênita em 20 anos

Uma recente análise bibliográfica publicada mapeou duas décadas de pesquisa em doença cardíaca congênita (DCC).

2 dias atrás

Neutralização plasmática pela variante ômicron na covid-19

Durante esses quase três anos de pandemia, o vírus inicial sofreu diversas mutações, sendo a…

3 dias atrás