Pediatria

Obesidade infantil: orientações para atividade física na infância e adolescência

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Nos últimos 20 anos, tem-se observado um aumento da prevalência de obesidade infantil, que está estritamente relacionado com mudanças no estilo de vida, inatividade física e nos hábitos alimentares. Jovens obesos têm maior probabilidade de desenvolver diabetes, hipertensão, entre outras doenças que afetam a qualidade de vida.

Estudos indicam que praticar atividade física durante a infância e a adolescência pode ajudar a prevenir e/ou tratar a obesidade. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) elaborou um manual com orientações para a promoção da atividade física na infância e adolescência. Veja abaixo os keypoints de como orientar seus pacientes.

Recomendação Geral

Praticar atividade física todos os dias é fundamental para a promoção da saúde integral de crianças e adolescentes. As atividades devem ser prazerosas e adequadas ao estado de crescimento e desenvolvimento do paciente.

– 0 a 2 anos de idade

  • Bebês devem ser incentivados a serem ativos, mesmo que por curtos períodos, várias vezes ao dia.
  • Recomenda-se que o tempo em frente à tela (TV, tablet, celular, jogos eletrônicos) seja zero.
  • Permanecer em comportamentos sedentários (muito pouco movimento físico, como passear de carro ou ficar no carrinho) por longos períodos não é benéfico para a saúde e para o desenvolvimento da criança e deve ser evitado.

VOCÊ SABIA? Cuidado paterno diminui em 33% a obesidade infantil

– 3 a 5 anos de idade

  • Fazer, pelo menos, 180 minutos de atividade física ao longo do dia de qualquer intensidade. Brincadeiras ativas como andar de bicicleta, atividades na água, jogos de perseguir e com bola são as maneiras recomendadas para essa faixa etária. Atividades físicas estruturadas (natação, danças, lutas, etc) também podem ser incluídas.
  • Recomenda-se que o tempo em frente à tela seja limitado em 2 horas por dia.
  • Comportamentos sedentários devem ser fortemente evitados.

– 6 a 19 anos de idade

  • Fazer, pelo menos, 60 minutos de atividades físicas todos os dias de intensidade moderada a vigorosa (pedalar, nadar, correr, saltar, etc).
  • Praticar atividade física por mais que 60 minutos fornece benefícios adicionais para a saúde.
  • Atividades de intensidade vigorosa devem ser realizadas em, pelo menos, três dias por semana. Atividades de flexibilidade devem ser realizadas, pelo menos, três vezes por semana.
  • Recomenda-se que o tempo em frente à tela seja limitado em 2 horas por dia. Este limite não deve levar em consideração o tempo destinado para realização de tarefas escolares.
  • Comportamentos sedentários devem ser fortemente evitados.

LEIA TAMBÉM: Obesidade na juventude aumenta risco de câncer colorretal?

Referências:

Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees

Posts recentes

20 de janeiro – Dia Nacional da Parteira Tradicional

O dia 20 de janeiro é considerado o Dia Nacional da Parteira Tradicional, em homenagem…

2 horas atrás

Casos de diabetes no Brasil aumentam 26,61% em dez anos, revela levantamento

Nos últimos dez anos houve um aumento de 26,61% no número de casos de diabetes…

2 horas atrás

Mão-pé-boca: doença do verão

No verão, o número de casos de crianças com a doença mão-pé-boca aumenta. O blog…

16 horas atrás

Sobrecarga médica no cenário atual da Covid-19

No episódio de hoje do podcast da PEBMED, confira sobre o cenário atual da Covid-19…

17 horas atrás

Medicina Baseada em Evidências: como não afundar no oceano de informações?

A 7 edição da Revista PEBMED será sobre Medicina Baseada em Evidências. Aqui, mapeamos os caminhos…

18 horas atrás

Encefalopatia hepática encoberta: o que é?

A encefalopatia hepática é uma alteração metabólica e reversível de déficit cognitivo ou alteração de…

19 horas atrás