Oftalmologia

Ortoceratologia: a importância de seguir as orientações do oftalmologista

Tempo de leitura: 13 min.

A miopia se tornou uma questão global, com estudos sugerindo que em torno de 50% da população mundial terá miopia em 2050 e mais de 10% terá alta miopia. A alta miopia pode causar alterações patológicas como glaucoma, descolamento de retina, degeneração macular miópica, levando a baixa visão.

ortoceratologia é um tratamento com lentes rígidas gás-permeáveis com um desenho especial, que remodelam a córnea para temporariamente reduzir ou eliminar a miopia.  Como a ortoceratologia comprovadamente reduz a progressão da miopia em crianças e tem como outra vantagem melhorar a visão sem correção durante o dia, existe um número crescente de pessoas utilizando essa técnica no mundo.

O uso da ortoceratologia

Apesar da ortoceratologia já ter se mostrado uma técnica segura, sabemos que no uso de lentes de contato existe o risco de eventos adversos como a ceratite microbiana, que poderia causar baixa visão. Não aderir aos procedimentos de uso corretos já foi demonstrado que é o maior fator de risco para complicações associadas ao uso de lentes de contato.  Cho P et al. encontraram que o maior nível de compliance no uso da ortok, soluções de limpeza e acessórios das lentes foi de 52,54 e 33% respectivamente.

Estudo

Um trabalho publicado esse ano na BMC Ophthalmology usou um questionário para avaliar o compliance dos pacientes submetidos a ortoceratologia. Foram avaliados 238 respostas. A idade variou de 7 a 25 anos e 97.5% era menor de 18 anos. 96.6% dos pacientes acreditava estar seguindo corretamente as recomendações de uso mas apenas 19.7% estava seguindo de fato corretamente. Não houve correlação entre compliance e idade ou sexo. Houve correlação entre compliance e experiência do usuário. Foram separados dois grupos: um em uso  menos de um ano e outro em uso há mais de um ano. O compliance nos usuários há menos de um ano foi maior do que nos veteranos. No grupo usando há menos de um ano os principais erros foram não trocar a caixinha no tempo correto (55.8%), permitir exposição da lente a soluções nãestéreis (67.3%), não remover os depósitos das lentes (55.8%). No grupo usando há mais de um ano os mais comuns foram permitir exposição a soluções não estereis (28%), não trocar a caixinha (24.4%) e não remover depositos (39%).

Saiba mais: Como tratar a anisomiopia em crianças: ortoceratologia ou atropina tópica?

Considerações

O estudo demonstrou que o compliance foi baixo (19.7%) e que não existe relação entre o compliance e a idade. Um estudo de Morgan PB et al. encontrou que quanto mais velho o paciente pior o compliance.O estudo sugere que medidas devem ser tomadas para evitar a perda do compliance ao longo dos anos de uso. Reorientar e fornecer guidelines de uso mesmo aos pacientes já veteranos é interessante. A maioria dos usuários (96.6%) acredita estar utilizando as lentes corretamente ou seja, o erro nãé intencional e pode ocorrer porque o paciente não se lembra ou não entendeu. Por isso é importante reexaminar e tentar identificar erros de uso que possam ser reorientados. Os problemas no compliance podem ser amenizados com educaçãcontinuada.

Referências bibliográficas:

  • Bian Z, Xu X, Chen D, Ni H. Assessment of patient compliance in orthokeratology and analysis of influencing factors: a cross-sectional study. BMC Ophthalmol. 2021 Nov 16;21(1):396. doi: 10.1186/s12886-021-02148-2. PMID: 34784895; PMCID: PMC8594163.
Compartilhar
Publicado por
Juliana Rosa

Posts recentes

Monkeypox: orientações aos profissionais de saúde

Monkeypox é um vírus cuja transmissão se dá por contato com secreções respiratórias e lesões…

2 horas atrás

Monkeypox e Epididimite são os destaques da semana no Whitebook

Monkeypox e Epididimite são os novos conteúdos do Whitebook. Confira a lista completa com os…

21 horas atrás

Síndrome pós-COVID-19: quais os desafios nos cuidados nutricionais?

Neste artigo, veja em detalhes o que os estudos recentes têm apontado acerca dos cuidados…

24 horas atrás

As taxas de infecção aumentam com o uso de técnicas de esterilização de uso imediato?

Neste estudo, confira se a esterilização a vapor de uso imediato aumenta as chances de…

1 dia atrás

Fazirsiran para doença hepática associada a deficiência de alfa-1-anti-tripsina

A doença hepática pode ser causada por uma deficiência de alfa-1-antitripsina (A1AT). Conheça estudo sobre…

1 dia atrás

Probiótico na diarreia infantil: estudo mostra potencial benefício de uso relacionado a antibióticos

Estudo concluiu que o probiótico reduziu o risco geral de diarreia em crianças durante e…

1 dia atrás