Conteúdo Patrocinado Oferecimento

Leia mais:
Leia mais:
Opioides transdérmicos: alternativa com menor incidência de efeitos colaterais
Há diferença entre opioides fortes e fracos para tratamento da dor em pacientes ortopédicos?
Dor oncológica: estratégias de controle
Estratégia analgésica no pós-operatório: o que devo considerar?
Check-up Semanal: tuberculose pulmonar na Covid-19, constipação induzida por opioides e mais! [podcast]

Oxicodona e naloxona: bons aliados no tratamento da dor moderada a severa

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Este conteúdo foi produzido pela PEBMED, em parceria com Mundipharma de acordo com a Política Editorial e de Publicidade do Portal PEBMED.

A dor moderada a severa exige tratamentos com opioides, por vezes em altas doses, porém em uma grande maioria dos  pacientes, essas dosagens acarretam efeitos colaterais muitas vezes intolerantes como a constipação grave. Em 2006, estudos alemães desenvolveram uma associação de drogas para essa finalidade, uma medicação oral que associava o opioide oxicodona com seu antídoto, a naloxona. No Brasil essa droga é conhecida pelo nome comercial Targin e sua comercialização se iniciou em 2021. 

A oxicodona, nessa associação, é o opioide responsável pelo efeito analgésico do tratamento e a naloxona corresponde a medicação capaz de reverter os efeitos desse opioide. Quando administrada por via oral, os efeitos da naloxona restringem-se apenas ao trato gastrointestinal, pois por essa via é muito  pouco absorvida pelo organismo, o que possibilita a redução dos  efeitos colaterais locais da oxicodona, como a constipação instestinalEssa baixa absorção  faz com que a naloxona não proporcione quase nenhum efeito sistêmico, possibilitando seu uso associado ao opioide sem anular seu efeito analgésico. A constipação intestinal é um efeito adverso  fortemente relacionado ao uso de opioides e que causa muito desconforto aos pacientes. Na maioria  das vezes é comum a associação do uso de opioides com agentes laxativos para o alívio desse sintoma.  

Oxicodona e naloxona

Mecanismo de ação:  

Tanto a oxicodona como a naloxona possuem afinidade pelos receptores opiáceos (kappa, mu e delta,  sendo a oxicodona maior afinidade pelo receptor mu) localizados no sistema nervoso central, na  medula espinhal e nos órgãos periféricos como o intestino. A oxicodona atua como agonista opioide e a naloxona como antagonista dos mesmos.  

A naloxona administrada por via oral sofre um grande impacto no metabolismo na sua primeira  passagem, tornando a sua biodisponibilidade inferior a 3%, o que faz com que seus efeitos sistêmicos  sejam praticamente irrelevantes. Devido a isso, a sua ação local principalmente a nível intestinal,  estimulando a peristalse, é bastante relevante nessa associação.  

Estudos:  

Alguns estudos comparativos foram realizados com grupos de pacientes utilizando oxicodona e agentes laxativos e pacientes utilizando a associação de oxicodona e naloxona. Foi  evidenciado em ensaios clínicos randomizados que o grupo que fazia uso da associação medicamentosa apresentava movimentos intestinais espontâneos e completos, com significativa redução de constipação, sem a necessidade do  uso de laxantes como drogas coadjuvantes, com grande melhora na qualidade de vida dos pacientes e  sem alterar seu efeito analgésico.  

Uso:  

Apesar da morfina continuar sendo o tratamento padrão ouro para  dores intensas por períodos prolongados em associação com agentes laxativos para evitar a constipação como efeito adverso, a associação oxicodona/naloxona apresenta resultados positivos no tratamento da dor severa com importante redução na constipação pelo uso de opioides.  

A associação oxicodona/naloxona deve ser usada apenas em pacientes com dor moderada a severa que necessitam  de doses diárias e regulares de opioides por um período prolongado de tempo, quando outras  medicações analgésicas não forem suficientes para promover a analgesia necessária. Não deve ser prescrita para casos pontuais de dor ou em casos de dor moderada por períodos curtos de tratamento.  

A dosagem usual diária inicial é de 10 mg/5 mg (oxicodona/naloxona) oral a cada 12 horas e não deve  ultrapassar 80 mg de oxicodona e 40 mg de naloxona por dia. Se por algum motivo houver necessidade  do uso de doses maiores do opioide, esse deve ser administrado em sua forma isolada, até uma dose  total de 400 mg diária.  

Deve ser sempre administrada por via oral e em horários regulares e pacientes com história de asma  severa, pneumopatias ou obstrução intestinal não devem fazer uso dessa associação. Lembrar sempre  que como todo opioide utilizado por longos períodos de tempo pode desencadear dependência  emocional e física.  

Autor(a): 

 

Referências bibliográficas:  

  • SilvaLJ,etal.The use of opioids in the treatment of oncologic pain in the elderly. REVIEW ARTICLE • BrJP 3 (1)  Jan-Mar 2020  
  • Vieira C, et al.Opióidesna dor oncológica, Acta Med Port 2019 May;32(5):388-399. 
  • Guerriero F. Guidance on opioids prescribing for the management of persistent non-cancer pain in older adults. World JClinCases. 2017;5(3):73-81. 
  • Kim ES. Oxycodone/Naloxone Prolonged Release: A Review in Severe Chronic Pain.ClinDrug Investig. 2017 Dec;37(12):1191-1201.  
  • OlivênciaSA, et al.Pharmacological treatment of chronic non-malignant pain among elderly persons: An integrative review.Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2018; 21(3): 383-393. 
  • HuangL,etall. Opioid-Induced Constipation Relief From Fixed-Ratio Combination Prolonged-Release Oxycodone/Naloxone Compared With Oxycodone and Morphine for Chronic Nonmalignant Pain: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials.J Pain Symptom Manage. 2017 Nov;54(5):737-748.e3 
  • BurnessCB, Keating GM.Oxycodone/Naloxone prolonged-release: a review of its use in the management of chronic pain while counteracting opioid-induced constipation.Drugs. 2014 Mar;74(3):353-75. 
  • LengX,et all.Prolonged-Release (PR) Oxycodone/Naloxone Improves Bowel Function Compared with Oxycodone PR and Provides Effective Analgesia in Chinese Patients with Non-malignant Pain: A Randomized, Double-Blind Trial. Adv Ther. 2020 Mar;37(3):1188-1202.
  • [internet] Consulta eletrônica Agência Nacional de Saúde. 
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Este conteúdo foi produzido pela PEBMED, em parceria com Mundipharma de acordo com a Política Editorial e de Publicidade do Portal PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.