Página Principal > Cirurgia > Pacientes com enxaqueca estão em maior risco de AVC isquêmico per-operatório?
raio x de um cerebro com sangramento

Pacientes com enxaqueca estão em maior risco de AVC isquêmico per-operatório?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Em um novo artigo publicado no The BJM, pesquisadores avaliaram se pacientes com enxaqueca estão em maior risco de acidente vascular cerebral isquêmico per-operatório e se isso pode levar a um aumento da taxa de readmissão hospitalar.

Para o estudo, pesquisadores examinaram os prontuários de 124.558 pacientes (idade média de 52 anos; 54,5% mulheres) submetidos a cirurgia sob anestesia geral com ventilação mecânica em três hospitais de Massachusetts, EUA, entre 2007 e 2014.

Entre os participantes, 10.179 (8,2%) pacientes tiveram um diagnóstico de enxaqueca; destes, 1.278 (12,6%) tiveram enxaqueca com aura e 8.901 (87,4%) sem aura. Foram observados 771 (0,6%) acidentes vasculares cerebrais per-operatórios dentro de 30 dias da cirurgia.

Pacientes com enxaqueca apresentaram maior risco de AVC isquêmico per-operatório (OR ajustado = 1,75; IC 95%, 1,39 a 2,21) em comparação aos sem enxaqueca. O risco foi maior nos doentes com enxaqueca com aura (OR ajustado = 2,61, 1,59 a 4,29).

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

O risco absoluto previsto pelos pesquisadores foi de 2,4 (2,1 a 2,8) AVC isquêmicos per-operatórios para cada 1.000 pacientes cirúrgicos. Isso aumenta para 4,3 (3,2 a 5,3) para cada 1.000 pacientes com qualquer diagnóstico de enxaqueca, 3,9 (2,9 a 5,0) para enxaqueca sem aura e 6,3 (3,2 a 9,5) para enxaqueca com aura. Pacientes com enxaqueca apresentaram uma maior taxa de readmissão hospitalar dentro de 30 dias da alta (OR ajustado = 1,31, 1,22 a 1,41).

Veja também: ‘Quando, afinal, é seguro começar anticoagulantes logo após um AVC isquêmico?’

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que pacientes cirúrgicos com história de enxaqueca estão em risco aumentado de AVC isquêmico per-operatório e têm uma taxa de readmissão hospitalar mais alta. Com base nesses resultados, eles sugerem que a enxaqueca seja considerada na avaliação do risco de AVC isquêmico per-operatório.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.