Colunistas

Pandemia causa redução no uso de anticoncepcionais

Tempo de leitura: 2 min.

Diante do cenário pandêmico da Covid-19, houve a percepção de um aumento considerável de gestações não planejadas tanto no Brasil, como no mundo. Essa tendência elevou o número de abortamentos espontâneos e provocados, natimortos, neomortos, e complicações maternas. As restrições da Covid-19 impuseram vários impasses ao uso de anticoncepcionais: fechamento de postos de saúde, farmácias; escassez de suprimentos, falta de conhecimento sobre interferência da pílula anticoncepcional com Covid-19. 

Claramente observamos que pessoas de origens sócio-demográficas e econômicas mais desfavorecidas mostraram ser mais propensas a enfrentar barreiras à contracepção, sugerindo desigualdades crescentes no acesso à contracepção durante desastres.

Evidências atuais

O tema inspirou o European Journal of Contraception & Reproductive Health Care a publicar uma revisão sistemática em março deste ano de 2021 abordando como grandes desatres: pandemia, Covid-19, zika vírus, guerras, podem alterar a anticoncepção feminina nos países de alta renda.

O trabalho incluiu 110 artigos, dos quais a grande maioria era literatura latina com enfoque no surto do vírus da zika e Covid-19. As evidências incluídas nesta revisão confirmaram que a contracepção é altamente importante durante desastres. 

O estudo ratifica a ideia do quão necessária é a anticoncepção para reduzir os resultados adversos de saúde, por exemplo, nascimentos com microcefalia relacionados ao zika vírus e os custos de cuidados de saúde associados, mas também para garantir que as necessidades contraceptivas sejam atendidas durante desastres que podem fazer com que as pessoas atrasem o planejamento familiar devido a questões financeiras ou médicas.

O estudo defende a ideia de que durante os cenários de desastres naturais ou sociais, deve haver esforços políticos para facilitar o acesso à anticoncepção, bem como disponibilização gratuita dos mesmos.

Os benefícios dos anticoncepcionais além da anticoncepção

Para mulheres em serviço implantadas, a contracepção é particularmente importante para a supressão menstrual. A revisão identificou que as mulheres em serviço em áreas de desastre tinham um grande desejo de supressão menstrual e de controle dos sintomas menstruais. Já que a menstruação faz com que as mulheres precisem usar mais os sanitários, situação inconveniente para as equipes de saúde que trabalham nas enfermarias Covid-19, pois o equipamento de proteção individual deve ser retirado e colocado a cada visita ao sanitário.

Leia também: Pílulas anticoncepcionais não hormonais masculina será uma realidade?

Torna-se claro que há uma necessidade de remoção de barreiras aos anticoncepcionais em momentos de extrema ruptura social. Os efeitos colaterais que podem ser vistos como benéficos, como a supressão da menstruação, devem ser destacados para os usuários dos serviços, particularmente aqueles que atuam na de linha de frente da Covid-19.

Referência bibliográfica:

  • Benjamin Freed, Sarah Hillman, Saran Shantikumar, Debra Bick, Jeremy Dale & Julia Gauly (2021) The impact of disasters on contraception in OECD member countries: a scoping review, The European Journal of Contraception & Reproductive Health Care, doi: 10.1080/13625187.2021.1934440

 

 

Compartilhar
Publicado por
Juliana Olivieri

Posts recentes

Monkeypox: orientações aos profissionais de saúde

Monkeypox é um vírus cuja transmissão se dá por contato com secreções respiratórias e lesões…

2 horas atrás

Monkeypox e Epididimite são os destaques da semana no Whitebook

Monkeypox e Epididimite são os novos conteúdos do Whitebook. Confira a lista completa com os…

21 horas atrás

Síndrome pós-COVID-19: quais os desafios nos cuidados nutricionais?

Neste artigo, veja em detalhes o que os estudos recentes têm apontado acerca dos cuidados…

24 horas atrás

As taxas de infecção aumentam com o uso de técnicas de esterilização de uso imediato?

Neste estudo, confira se a esterilização a vapor de uso imediato aumenta as chances de…

1 dia atrás

Fazirsiran para doença hepática associada a deficiência de alfa-1-anti-tripsina

A doença hepática pode ser causada por uma deficiência de alfa-1-antitripsina (A1AT). Conheça estudo sobre…

1 dia atrás

Probiótico na diarreia infantil: estudo mostra potencial benefício de uso relacionado a antibióticos

Estudo concluiu que o probiótico reduziu o risco geral de diarreia em crianças durante e…

1 dia atrás