Paracetamol: está na hora de parar de prescrevê-lo?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

O paracetamol é um dos mais utilizados na prática médica quando o assunto é dor. Seja para dor de cabeça, nas costas ou combinado a outras substâncias na dor crônica, o medicamento é pouco contrariado no ramo, talvez por estar há muito tempo no mercado, e, no fim, pouco estudado. Mas, segundo uma revisão de estudos, ele não é tão eficiente assim.

Um estudo feito com mais de 1.800 participantes envolveu o uso do paracetamol contra um placebo em dois ensaios. Eles tinham dores nas costas aguda (recentemente) ou crônica (por mais de seis semanas), e cerca de 90% era de meia-idade.  O resultado apontou que o paracetamol via oral não é melhor que o placebo pra aliviar a dor, assim como não se mostrou melhor em outros aspectos estudados, como qualidades de vida e do sono. Além disso, um a cada cinco pessoas teve efeitos colaterais, mas poucos foram sérios. Os tratamentos duraram quatro semanas e variavam de uma única dose de um grama por administração intravenosa até quatro gramas em 24 horas por via oral. Os pacientes foram observados até 12 semanas.

Um artigo publicado no blog da Cochrane uniu esse estudo a diversos outros para uma revisão. Além do estudo com dores nas costas, outra pesquisa concluiu que na osteoartrite o medicamento tem benefício pouco significativo, cerca de 3/100 mm em relação ao placebo. Sobre dores neuropáticas crônicas, uma revisão ainda não concluída está revelando que não há evidência de efeitos positivos em determinadas doenças. Em enxaquecas, o efeito também é irrelevante.

Veja também: ‘Anestésicos e sedativos têm efeito negativo no desenvolvimento cerebral de crianças?’

Mas não para por aí. A segurança do remédio também está sendo contrariada por pesquisadores. Alguns estudos mostram que o paracetamol está relacionado ao aumento da mortalidade; de eventos cardiovasculares, como acidente vascular cerebral, e gastrointestinais, como úlceras; e de insuficiência renal. Um dos ensaios sobre dor crônica, por exemplo, mostrou que pacientes que utilizavam a medicação tinham quatro vezes mais probabilidade de ter resultados anormais em testes de função hepática do que aqueles que tomavam placebo.

São diversas evidências e, por isso, estudos mais aprofundados talvez sejam necessários para entender os efeitos e pesquisar quais as melhores opções para diferenciados pacientes. Como o medicamento é consumido em larga escala em todo o mundo, essa é uma questão que não deve ser ignorada.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar