Pediatria

PCR salivar pode ser um biomarcador alternativo na pneumonia em crianças?

Tempo de leitura: 3 min.

A proteína C reativa (PCR) salivar pode ser um biomarcador alternativo à PCR sérica em pacientes pediátricos com pneumonia, segundo o estudo Use of Saliva Sample to Detect C-Reactive Protein in Children with Pneumonia, publicado no jornal Pediatric Pulmonology.

Este estudo teve como objetivo avaliar o uso da PCR salivar como biomarcador em crianças com pneumonia e sua conclusão é especialmente benéfica para a pediatria, pois a coleta de saliva é simples, não invasiva e mais amigável.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

PCR para pneumonia em crianças

A PCR sérica é um biomarcador sensível à inflamação e é amplamente usada para diagnosticar clinicamente doenças infecciosas, como a pneumonia. No entanto, a obtenção de uma amostra de sangue é repleta de dificuldades técnicas em crianças. A análise salivar pode ser uma ferramenta de diagnóstico em potencial, por ser não invasiva, mais amigável e mais fácil de executar nesses pacientes.

Os pesquisadores realizaram um estudo prospectivo que incluiu pacientes de 2 a 17 anos, internados com pneumonia nos Kaohsiung Chang Gung Memorial Hospital em Kaohsiung, Taiwan, no período de 01 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2018. Amostras de saliva e de soro para determinação da PCR e de quimiocinas foram coletadas na admissão inicial e durante o acompanhamento desses pacientes.

Os biomarcadores testados incluíram PCR, interleucina-1β (IL-1β), IL-6, IL-8, IL-10, IL-17A, interferon-γ (IFN-γ), proteína induzível por interferon 10 (IP-10), proteína quimioatraente de monócitos-1 (MCP-1) e fator de necrose tumoral α (TNFα). Para controle, foram coletadas amostras salivares de indivíduos saudáveis que visitaram o departamento ambulatorial do hospital citado para vacinação programada ou vacina contra influenza sazonal.

Leia também: Identificação e intervenção precoces em pacientes com pneumonia por Covid-19

Foram incluídas 60 crianças saudáveis e 106 pacientes pediátricos com pneumonia. O nível de PCR salivar foi muito maior nas crianças com pneumonia do que nas saudáveis (48,77 ± 5,52 ng/mL versus 14,78 ± 3,92 ng/mL, p <0,001). O nível de PCR salivar apresentou alta correlação com o nível sérico de PCR dos pacientes com pneumonia (r = 0,679, p<0,001). Além disso, o nível de PCR salivar (≥40,307 ng/mL) pôde ser usado para prever altos níveis séricos de PCR (≥80 mg/L) com uma área abaixo da curva de 0,810 (intervalo de confiança de 95%, 0,740-0,881).

Resultados

À medida que houve melhora da pneumonia, os níveis de PCR salivar e sérico diminuíram durante o acompanhamento. Os pesquisadores encontraram níveis mais altos de PCR salivar e de IL-6 em pacientes pediátricos com pneumonia, mas apenas os níveis salivares de PCR foram significativamente correlacionados com a concentração sérica de PCR. Para outras citocinas salivares, como IL-1β, IL-8, IL-10, IL-17A, IFN-γ, IP-10, MCP-1 e TNFα, não houve diferença significativa entre os pacientes pediátricos com pneumonia e os controles saudáveis.

Na pneumonia adquirida na comunidade, várias citocinas inflamatórias, incluindo IL-6, IL-1β e TNF, são secretadas na circulação sanguínea. Todavia os pesquisadores descreveram que os níveis salivares de IL-1β e TNF-α não aumentaram significativamente nos pacientes pediátricos com pneumonia. A falta de correlação entre os biomarcadores de citocinas salivares e plasmáticas pode ser devida ao impacto do ambiente oral e à influência da imunidade local. Portanto, os pesquisadores concluíram que a utilidade de outras citocinas salivares que podem estar elevadas no plasma de pacientes pediátricos com pneumonia é limitada.

A conclusão é que a análise salivar é um método não invasivo eficaz que pode fornecer informações valiosas para a avaliação e acompanhamento da pneumonia em pacientes pediátricos. Portanto, a PCR salivar pode ser um biomarcador alternativo à PCR sérica nesse contexto clínico.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Tsai CM, Tang KS, Cheng MC, et al. Use of saliva sample to detect C-reactive protein in children with pneumonia [published online ahead of print, 2020 Jul 7]. Pediatr Pulmonol. 2020;10.1002/ppul.24947. doi:10.1002/ppul.24947
Compartilhar
Publicado por
Roberta Esteves Vieira de Castro
Tags: pcrpneumonia

Posts recentes

Existe relação entre os parâmetros do plaquetograma e a mortalidade por Covid-19?

Estudo foi realizado para avaliar uma possível relação entre mortalidade intra-hospitalar por Covid-19 e valores…

14 horas atrás

Whitebook: MCCP – Método clínico centrado na pessoa

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do  Whitebook Clinical Decision vamos falar um pouco…

18 horas atrás

Proposta de nomenclatura universal para insuficiência cardíaca (IC)

As definições da insuficiência cardíaca (IC) são extremamente heterogêneas, isso dificulta definir a doença para…

1 dia atrás

Miopatias em pacientes adultos com hipotireoidismo

Pacientes com hipotireoidismo mais grave ou não tratados têm maior probabilidade de desenvolver doença muscular…

1 dia atrás

Você ainda se lembra das manifestações oftalmológicas da Zika congênita? 

Em artigo publicado em maio de 2021, Ventura at al. relataram as manifestações oftalmológicas da…

2 dias atrás

Covid-19: gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina Astrazeneca

Algumas gestantes apresentaram desfechos desfavoráveis por eventos tromboembólicos após a vacinação com a vacina Astrazeneca/Oxford.

2 dias atrás