Saúde & Tecnologia

Pesquisa PEBmed: o desequilíbrio na vida pessoal e profissional do médico

Você consegue conciliar sua vida pessoal com a profissional? De acordo com a pesquisa realizada pela PEBmed, a maior parte dos médicos brasileiros acaba abrindo mão de outras atividades por causa da sobrecarga no local de trabalho.

Veja mais resultados da nossa pesquisa: ‘Médicos se sentem pressionados a tomarem decisões’

Perguntamos aos nossos entrevistados “Como está sua relação de equilíbrio trabalho-vida?”. Dos 4 mil médicos que participaram da pesquisa, apenas 30% responderam que está “boa”. O resultado mostra um grave problema na vida do profissional de saúde: por causa da sobrecarga de trabalho, o médico acaba abrindo mão de sua vida pessoal.

E esse desequilíbrio já começa cedo, durante a residência.

“A excessiva jornada de trabalho leva o médico jovem a criar uma espécie de “mundo paralelo”. Como se, por algum momento, ele abrisse mão de sua vida social, dedicando-se quase que exclusivamente a sua formação. Relações conjugais, familiares, amigos e atividade física, por vezes, são deixados de lado”, explica o Dr. João Felipe Zanconato, presidente da Associação dos Médicos Residentes do Estado do Rio de Janeiro.

E para a maior parte dos médicos a pressão continua durante os anos que se seguem. Esse isolamento social, aliado à fadiga e privação do sono, criam um ambiente propício para alterações psicopatológicas e comportamentais, que variam desde um humor deprimido até a ideação suicida.

O que fazer?

Existem dois passos fundamentais para virar o jogo e viver uma vida melhor:

  • Não ignore suas necessidades

Como é muito fácil que as necessidades pessoais não programadas caiam no esquecimento, é importante programá-las em seu calendário, como qualquer outro compromisso. Pesquisadores aconselham a criação de um “calendário de vida”, para marcar encontros, happy hours e outros eventos pessoais.

  • Estabeleça metas

“‘Eu vou pegar apenas mais um plantão extra (e não vários)’, ‘não vou ficar virando a noite sempre que tenha que preparar uma apresentação – vou me programar, colocando metas para preparar esse trabalho’. É importante também estabelecer relações estáveis com amigos, conjugues e família”, aconselha Dr. Henrique Cal, neurologista e coordenador do BeepSaúde.

É preciso que haja equilíbrio entre trabalho/vida e bem-estar.

Durante a semana, faremos artigos especiais mostrando mais resultado da pesquisa. Fique ligado!

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees

Posts recentes

Proposta de nomenclatura universal para insuficiência cardíaca (IC)

As definições da insuficiência cardíaca (IC) são extremamente heterogêneas, isso dificulta definir a doença para…

4 horas atrás

Miopatias em pacientes adultos com hipotireoidismo

Pacientes com hipotireoidismo mais grave ou não tratados têm maior probabilidade de desenvolver doença muscular…

5 horas atrás

Você ainda se lembra das manifestações oftalmológicas da Zika congênita? 

Em artigo publicado em maio de 2021, Ventura at al. relataram as manifestações oftalmológicas da…

6 horas atrás

Covid-19: gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina Astrazeneca

Algumas gestantes apresentaram desfechos desfavoráveis por eventos tromboembólicos após a vacinação com a vacina Astrazeneca/Oxford.

7 horas atrás

Estatinas: FDA solicita a remoção da contra-indicação de seu uso durante a gravidez

A FDA diz que, apesar da mudança, a maioria das pacientes deve interromper as estatinas…

8 horas atrás

Explorando a saúde, a doença e a experiência da doença

Vimos que o MCCP é composto por quatro componentes e hoje veremos o primeiro deles:…

9 horas atrás