Pesquisadores da USP desenvolvem ventilador pulmonar 15 vezes mais barato - PEBMED

Pesquisadores da USP desenvolvem ventilador pulmonar 15 vezes mais barato

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Um grupo de engenheiros da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) desenvolveu um ventilador pulmonar emergencial muito mais barato que a média que foi enviado para a aprovação Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser utilizado no combate a pandemia do novo coronavírus.

Foram realizados com sucesso testes com quatro pacientes nas dependências do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) da USP, entre os dias 17 e 19 de abril, com as orientações da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa e sob a coordenação do professor José Otávio Auler Junior, da Faculdade de Medicina.

Além da pesquisa realizada no HC, testes com animais e avaliações técnicas também comprovaram a eficiência do respirador, sob a orientação de professoras da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ).

Leia também: Para OMS, doença causada pelo novo coronavírus pode se tornar endêmica

Ventilador pulmonar mais barato projetado por engenheiros da escola politécnica da USP

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Ventilador mais barato pode ser fabricado em pouco tempo

O aparelho chamado de Inspire pode ser fabricado em apenas duas horas e custa 15 vezes menos do que os similares comerciais mais baratos. Enquanto os ventiladores convencionais custam, em média, R$ 15 mil, o valor do protótipo criado na USP é de apenas R$ 1 mil.

Outra grande vantagem é que o protótipo pode ser produzido com peças encontradas no país, ou seja, não necessita de componentes importados.

Como foi produzido o ventilador?

A equipe coordenada pelo professor da Poli, Raul González Lima é formada por aproximadamente 40 pesquisadores da Poli-USP, entre engenheiros biomédicos, mecânicos, mecatrônicos, eletrônicos e de produção, estudantes e representantes da iniciativa privada.

Para acelerar as avaliações técnicas, foi utilizada uma bexiga de aniversário, feita de borracha, para encher de ar o respirador para verificar se o aparelho era capaz de controlar variáveis como pressão e vazão do oxigênio.

É importante ressaltar que a Poli/USP é responsável pelo projeto, mas não pela fabricação do protótipo, que deverá ser realizada por empresas com autorização da Anvisa.

Vaquinha virtual

A equipe da Poli/USP, que organizou uma vaquinha virtual para conseguir fundos para o projeto, se surpreendeu com a quantia de R$ 161 mil arrecadada. A expectativa era conseguir juntar em torno de R$ 20 mil.

“Isso mostra que temos uma sociedade extremamente generosa. E estamos tentando responder a essa generosidade da forma mais responsável e séria possível, a despeito da gravidade da situação”, contou o professor Marcelo Knorich Zuffo, da Poli/USP, em entrevista ao Portal G1.

Parceria com a Marinha

A USP e o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP) estão se preparando para começar a produção em escala do ventilador pulmonar emergencial nas próximas semanas. Antes, porém, o protótipo passará por novos testes laboratoriais antes de ser submetido à Anvisa.

A agência afirma que a análise do equipamento será tratada como prioritária e que não há outros itens na mesma fila de produtos ligados ao combate à Covid-19. A expectativa é que a análise demore cerca de 20 dias.

A estimativa inicial é que o CTMSP tenha capacidade para produzir entre 25 e 50 ventiladores pulmonares por dia, podendo ser ampliada caso haja necessidade.

 Confira o vídeo: Projeto INSPIRE – Ventilador Pulmonar Aberto de Baixo Custo – 1/4/2020

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Referências bibliográficas:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar