Página Principal > Gastroenterologia > Pesquisadores descobrem possível causa da síndrome da fadiga crônica

Pesquisadores descobrem possível causa da síndrome da fadiga crônica

Tempo de leitura: 2 minutos.

Uma possível causa para a síndrome da fadiga crônica pode ter sido descoberta! Por ser de difícil diagnóstico e não ter nenhum gatilho reconhecido, alguns médicos acreditam que a doença seria psicológica. Apesar de não haver consenso, essa hipótese vem sendo contrariada com a indicação de possíveis marcadores biológicos da síndrome: bactérias intestinais e agentes microbianos inflamatórios no sangue.

A pesquisa foi desenvolvida por pesquisadores da Cornell University, em Nova Iorque, Estados Unidos, e publicada no ano passado. 83% dos pacientes que tinham encefalomielite miálgica / síndrome da fadiga crônica (ME/CFS) foram diagnosticados com amostras de fezes e sangue, mostrando que o microbioma bacteriano intestinal em pacientes com a síndrome não é normal, podendo levar a sintomas gastrointestinais e inflamatórios.

Não se sabe exatamente se seria uma causa ou consequência da doença, mas se for comprovado que essas bactérias fazem parte da doença e compreendido como elas agem, é possível incluir a dieta correta no tratamento para obter uma melhor resposta. O próximo passo é procurar vestígios de vírus e fungos no intestino para descobrir se algum deles ou alguma associação pode estar causando a síndrome.

Veja também: ‘Doença de Crohn: diretrizes indicam a terapia pós-cirúrgica mais adequada’

Os achados

Para o estudo, 48 pessoas diagnosticadas com ME/CFS e 39 saudáveis forneceram amostras.

Nas fezes, foram sequenciadas regiões de DNA microbiano, verificando que havia menos espécies bacterianas conhecidas como anti-inflamatórias nas amostras dos pacientes em comparação com as pessoas saudáveis, fato também comum em diagnósticos de Doença de Crohn e colite ulcerativa.

Já no sangue, foram observados marcadores específicos de inflamação, possivelmente devido a problemas intestinais que permitem que as bactérias migrem para a corrente sanguínea. Essas bactérias, quando no sangue, desencadeiam uma resposta imunológica, o que pode piorar os sintomas.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referência:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.