Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Plasma convalescente: incentivo da FDA para desenvolvimento do possível tratamento para Covid-19

Plasma convalescente: incentivo da FDA para desenvolvimento do possível tratamento para Covid-19

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

No último dia 16, o U.S. Food and Drug Administration (FDA) divulgou uma atualização com relação a um tratamento em potencial chamado plasma convalescente, e incentivando aqueles que se recuperaram da Covid-19 a doar plasma para ajudar outros pacientes a combater a doença.

Plasma convalescente

O plasma convalescente é um produto rico em anticorpos produzido a partir de sangue doado por pessoas que se recuperaram da doença causada pelo vírus. Experiências anteriores com vírus respiratórios e dados limitados que surgiram da China sugerem que o plasma convalescente tem o potencial de diminuir a gravidade ou a duração da Covid-19. De acordo com o FDA, é importante que essa terapia potencial seja avaliada no contexto de ensaios clínicos, por meio de acesso expandido, além de facilitar o acesso de emergência a pacientes individuais, conforme apropriado.

O FDA relata que a resposta aos esforços nacionais americanos recentemente anunciados pela agência para facilitar o desenvolvimento e o acesso ao plasma convalescente tem sido enorme. Segundo a nota, mais de 1.040 locais e 950 médicos investigadores em todo o país se inscreveram para participar do protocolo de acesso expandido de responsabilidade externa, liderado pela Mayo Clinic. Também estão sendo realizados vários ensaios clínicos para avaliar a segurança e a eficácia do plasma convalescente, e o FDA também concedeu inúmeras aplicações de novos medicamentos para investigação em emergências de um único paciente.

Leia também: Plasma convalescente no tratamento de pacientes graves com Covid-19 pode ser eficaz?

O FDA destaca que, à medida que este trabalho avança, a chave para garantir a disponibilidade de plasma convalescente para as pessoas mais necessitadas é obter pacientes com Covid-19 recuperados para doação. As pessoas que se recuperaram do Covid-19 podem ter um impacto imediato em ajudar outras pessoas graves: uma doação tem potencial para ajudar até quatro pacientes.

O plasma convalescente também pode ser usado para fabricar globulina hiperimune, que também pode ser usado para tratar pacientes com Covid-19. O FDA incentiva e orienta que as pessoas que se recuperaram totalmente do Covid-19 por, pelo menos, duas semanas podem entrar em contato com o centro local de coleta de sangue ou plasma para agendar uma consulta.

No Brasil

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou, em nota publicada em 03 de abril de 2020, que a agência “reforça sem prejuízo ao objetivo primeiro que é o combate à Covid-19 e a recuperação dos pacientes, a importância de que estes procedimentos com plasma convalescente para Covid-19 sejam realizados, sempre que possível, sob processos de ensaios clínicos (intervencionais ou observacionais), devidamente controlados, de maneira que o Brasil possa contribuir para os dados que busquem a comprovação científica deste produto”.

As assessorias de alguns hospitais no país, como o Hospital Sírio-Libanês e o Hospital Israelita Albert Einstein, informaram que realizarão ensaios clínicos utilizando essa modalidade de tratamento.

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.