Home / Saúde & Tecnologia / Por que os planos de saúde são tão caros no Brasil?

Por que os planos de saúde são tão caros no Brasil?

Saúde & Tecnologia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Atualmente, cerca de 25% da população brasileira é atendida pelos planos de saúde. Na esperança de fugir dos problemas da saúde pública, pessoas optam por pagar taxas caríssimas para serem atendidas no setor privado, que também passa por uma de suas piores crises.

500x120-amarelo

Só para se ter uma ideia, o reajuste médio dos planos de saúde corporativos (que são oferecidos por empresas para seus funcionários) é o dobro da média mundial.  Mas por que esse custo tão elevado?

Uma das razões é que as empresas assumem quase todos os gastos dos planos. Isso faz com que os funcionários utilizem o benefício indiscriminadamente, fazendo consultas e exames desnecessários.

Também nessa mesma linha, no caso dos planos pagos individualmente, não existe uma franquia, como nos Estados Unidos, por exemplo. Lá, o cliente paga por um pacote de X consultas e X procedimentos e, por isso, ele é mais cuidadoso na hora de escolher.

Por fim, há também a inclusão de novos procedimentos e aparelhos, que encarecem o atendimento. A ANS já estuda fazer alterações nos planos de saúde nos próximos meses. A questão é se as mudanças vão beneficiar os usuários ou os planos.

banner250x250

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • https://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,hora-de-rever-planos-de-saude,10000079554

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.