Precisamos radiografar pneumonias?

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Tosse secretiva, aumento da frequência respiratória e febre há menos de uma semana. História clássica de pneumonia comunitária, atendida rotineiramente nos pronto atendimentos. Uma conduta muito comum antes do médico fechar o diagnóstico é pedir uma radiografia de tórax. Mas realmente precisamos disso?

Na maior parte das vezes, o diagnóstico é estabelecido com exame físico e anamnese detalhada. A presença ou não de áreas de maior infiltrado na radiografia não costumam mudar a conduta dada ao caso.

Devemos nos atentar aos principais objetivos de uma radiografia de tórax em um paciente com pneumonia: encontrar sinais de gravidade e comorbidades. Indicações essas que geralmente já deixam uma pista antes do exame de imagem.

Pode-se suspeitar de:

  • insuficiência cardíaca quando há edema de membros inferiores;
  • derrame pleural há dor torácica e a percussão do tórax é maciça e;
  • tuberculose quando há história de tosse há mais de 3 semanas com perda de peso.

Mais da autora: ‘Quando medir TSH e T4 livre?’

Também é importante atentar aos sinais vitais do paciente. Atenção a frequências cardíaca e respiratória, oximetria e pressão arterial podem auxiliar o clínico a identificar uma infecção grave que está evoluindo para sepse.

Assim sendo, a indicação de radiografia de tórax não abrange todos os quadros de pneumonia. Devemos estar atentos para que esses exames sejam realizados nos pacientes que realmente se beneficiam de tal, como pacientes com descompensação hemodinâmica, esforço respiratório e com suspeita de comorbidades associadas ainda não diagnosticadas.

Respeitar reais indicações de um exame complementar fornecem melhor gestão dos recursos em saúde e permite que mais pessoas sejam atendidas com um menor custo, porém sem prejudicar eficácia de diagnóstico e tratamento.

Veja também: ‘Pneumonia deve ser tratada por menos tempo do que você imagina’

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

  • Chest radiographs for acute lower respiratory tract infections – Cochrane Acute Respiratory Infections Group, 2013
Compartilhar
Publicado por
Luma Beatriz Peril

Posts recentes

Metformina pode ser usada para prolongar a gestação em pré-eclâmpsia pré-termo?

Um ensaio clínico randomizado avaliou o uso da metformina de liberação estendida em pacientes com…

6 horas atrás

Whitebook: anemia por deficiência de ferro

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook vamos fazer a apresentação clínica da…

10 horas atrás

Blog do Nurse: live “O suicídio como um problema de saúde pública”!

Na próxima segunda-feira (27/09), às 20h, o Nursebook convida Cleudo Menezes e Rafael Polakiewicz para…

1 dia atrás

Podcast Integrado: prevenção ao Suicídio: como detectar fatores de risco? [podcast]

Confira o podcast dos canais da PEBMED sobre fatores de risco na prevenção ao suicídio.…

1 dia atrás

Como diferenciar doenças inflamatórias desmielinizantes em crianças por exames de imagem?

“Crianças não são adultos em miniatura”. Devemos nos lembrar disso na avaliação das doenças desmielinizantes…

1 dia atrás

Qual é o melhor tratamento para fraturas do terço distal do rádio a longo prazo em idosos?

Um estudo avaliou qual é o melhor tratamento a longo prazo para fraturas instáveis do…

1 dia atrás