Profissão de sanitarista recebe regulamentação no Brasil

De acordo com a lei cabe ao sanitarista: “identificar, pesquisar, monitorar, registrar e proceder às notificações de risco sanitário,”

A profissão de sanitarista já era reconhecida pelo Ministério do Trabalho desde 2017, contudo, apenas agora, em novembro de 2023, foi sancionada a lei que regulamenta a profissão, definindo-a como aquela exercida por graduados, pós-graduados ou especializados na área de Saúde Coletiva responsáveis pela tarefa de planejar e coordenar atividades de saúde coletiva nas esferas pública ou privada. Aqueles que não tiverem formação específica na área também poderão atuar como sanitarista comprovando formação superior e experiência comprovada de pelo menos cinco anos na área. 

Leia também: Sistema Único de Saúde completa 32 anos de avanços e desafios na saúde pública 

Profissão de sanitarista recebe regulamentação no Brasil

Profissão de sanitarista recebe regulamentação no Brasil

Atribuições 

De acordo com a lei cabe a estes profissionais: “identificar, pesquisar, monitorar, registrar e proceder às notificações de risco sanitário, de forma a assegurar o controle de riscos e agravos à saúde da população.” 

A lei estabelece que o registro profissional será realizado por órgão competente do SUS. Pessoas com diploma do exterior deverão passar por validação no Brasil.  

Saiba mais: SUS vai receber R$ 160 milhões para pesquisas focadas nas necessidades da Saúde 

Importância 

“Os sanitaristas atuam na dimensão coletiva da saúde, seja na elaboração e implementação de políticas públicas, no planejamento, na gestão e monitoramento das ações de saúde, além de avaliarem riscos sanitários e epidemiológicos de caráter coletivo, o que se mostrou essencial durante a pandemia de covid-19. Há, portanto, uma visão multidisciplinar, com ênfase na formação de graduação, mas também na especialização e pós-graduação em saúde coletiva.”, declarou, em discurso durante a cerimônia para a sanção da lei, a ministra da Saúde, Nísia Trindade. 

A ministra ainda ressaltou a importância histórica da profissão e seu papel na conscientização coletiva sobre saúde, lembrando figuras históricas importantes da saúde pública e afirmando ser impossível dissociar o sanitarismo do surgimento do Sistema Único de Saúde. 

Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo