Medicina de Família

Programas escolares para reduzir obesidade infantil são efetivos?

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A obesidade infantil é uma das maiores preocupações de saúde publica no século XXI. Crianças acima do peso tendem a ser adultos obesos, que possuem maior chance de síndrome metabólica, câncer e doenças cardiovasculares.

Um trabalho britânico implantou um programa de estimulo a reeducação alimentar e exercícios físicos em pré-escolas. Os familiares foram envolvidos no projeto, que contava com palestras, oficinas de culinária, atividades esportivas, tanto durante os dias letivos quanto nos finais de semana.

Foram avaliadas crianças de 5 e 6 anos expostas a esse programa por 12 meses, e como estava o peso e o IMC após 15 e 30 meses de iniciado as intervenções. Outras escolas foram consideradas como grupo controle. Não apenas o peso e o IMC foram comparados, mas também foram utilizadas escalas que medem qualidade de vida.

Leia também: ‘Tudo que você precisa saber sobre excesso de peso em crianças’

Nas avaliações seriadas 15 e 30 meses após as mudanças, não foi observada diferença significativa entre os grupos. E claro, os pesquisadores se perguntaram o por quê disso. A quantidade de crianças avaliadas foi de 660 no grupo intervenção e de mais de 700 no grupo controle. Não havia duvida sobre um numero ideal de pessoas testadas.

Os pesquisadores pensaram em duas razões para tal. Uma delas seria que talvez as escolas não fossem o melhor lugar para estimular mudanças de habito e que talvez os professores não estavam tão bem capacitados para liderar o programa. A outra justificativa é que a intervenção nas escolas é massacrada pela intervenção midiática e cultural. Pessoas expostas a um comportamento há décadas não irão mudá-lo apenas com intervenções em escolas. As mudanças no estilo de vida devem ser estimuladas em todos os lugares, e se possível, contar com medidas governamentais.

Você sabia? ‘Cuidado paterno diminui em 33% a obesidade infantil’

Referências:

  • Effectiveness of a childhood obesity prevention programme delivered through schools, targeting 6 and 7 year olds: cluster randomised controlled trial (WAVES study), British Journal of Medicine, fevereiro de 2018.
Compartilhar
Publicado por
Luma Beatriz Peril

Posts recentes

Drogas vasoativas: 10 dicas para uso no paciente grave com hipotensão

Hipotensão é uma das condições mais comuns no paciente grave, além de estar associada a…

27 minutos atrás

Interrupção do uso de antidepressivo: como diferenciar recaída ou recorrência de síndrome de retirada?

É essencial diferenciar a síndrome de retirada da recaída ou recorrência já que a sintomatologia…

1 hora atrás

Tratamento de vaginose bacteriana: qual a eficácia do gel de fosfato de clindamicina 2%?

Um estudo teve o objetivo de avaliar a eficácia do gel de clindamicina vaginal comparado…

2 horas atrás

“Covid Zero”: políticas mais rigorosas de controle da pandemia pioram a saúde mental da população?

Estudo comparou o grau de restrição das políticas de enfrentamento à covid com escores de…

3 horas atrás

Suplementação de cálcio e estenose aórtica

Estudo mostrou que a suplementação de cálcio está ligada à queda da qualidade da função…

5 horas atrás

Cirurgias de catarata caem 38% em um ano, aponta DataSus

Levantamento aponta que o número de cirurgias para correção da catarata realizadas pelo SUS caiu…

6 horas atrás