Leia mais:
Leia mais:
Como as equipes de Saúde da Família podem atuar em desastres ambientais?
Ministério da Saúde lança projeto para fortalecer atendimento em situações de urgência, emergência e catástrofes
Desastres naturais e não naturais: ações de enfermagem na atenção primária à saúde
Como realizar a identificação humana em cadáveres desconhecidos e situações de desastre?

Quais os impactos na saúde de populações expostas a múltiplos desastres naturais?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Recentemente, o município de Petrópolis, no Rio de Janeiro, foi atingido por chuvas fortes, deslizamentos e enchentes em mais de uma ocasião. Além da tragédia de mesma causa na Região Serrana do Rio, em 2011, a cidade já enfrentou, somente neste ano, dois episódios de desastres relacionados a chuvas, com intervalo entre eles de pouco mais de um mês. Sabe-se que desastres naturais são um tema importante em saúde pública; mas pouco se tem de evidências sobre quando comunidades são expostas a mais de um desastre.

Nesse sentido, em publicação de 2022 na revista científica The Lancet, pesquisadores realizaram uma revisão de escopo identificando 1.425 estudos publicados até agosto de 2021 e selecionando 150 destes, sobre os efeitos de múltiplos desastres naturais. Os estudos abordaram populações expostas a furacões, como o Katrina, nos EUA; terremotos, como no Haiti; deslizamentos, como em comunidades no Rio de Janeiro; e outros, como os ataques de 11 de setembro de 2001, também nos EUA. Foram, então, analisados os impactos diretos (relacionados à saúde) e indiretos (relacionados a questões sociais) na população com esse tipo de exposição, bem como as recomendações para seu enfrentamento. Os impactos diretos na saúde pública causados por múltiplos desastres são os relacionados a: saúde mental; saúde física; e bem-estar e resiliência. Focaremos aqui nos dois primeiros.

Leia também: Evitando uma “segunda tragédia”: desastres naturais e a equipe de Saúde da Família

Quais os impactos na saúde de populações expostas a múltiplos desastres naturais

Saúde Mental

Numerosos artigos observaram altas taxas de transtornos psiquiátricos nessas comunidades, como reação aguda ao estresse, transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), depressão, transtorno do pânico, e aumento do risco de suicídio. Alguns estudos demonstraram um maior risco de desenvolver esse tipo de transtorno entre aqueles expostos a mais de um desastre natural, quando comparado àqueles expostos a apenas um. Não houve evidências de que a experiência de ter passado por um primeiro desastre natural “prepare melhor” o indivíduo para passar pelo próximo; pelo contrário: os impactos parecem ser maiores no segundo. Também aumentam as chances de retorno de sintomas de TEPT experimentados durante um episódio de desastre anterior.

Como recomendações diante de pacientes expostos a múltiplos desastres, o estudo aponta: pesquisar história de outros desastres em pacientes vítimas atuais, bem como de TEPT; prover ativamente e fortalecer serviços de saúde mental em comunidades expostas a múltiplos desastres; e pesquisar transtornos mentais comuns, uso de álcool, tabaco e drogas, transtorno obsessivo compulsivo e avaliar risco de suicídio.

Saúde Física

De acordo com a revisão, estudos apontam que a cada nova exposição a desastres, a população parece passar a ter mais risco de desenvolver doenças como asma, diabetes, obesidade e hipertensão arterial e a ter uma pior autopercepção de saúde. O “efeito cumulativo”, em que sintomas físicos decorrentes de um segundo desastre são piores do que do primeiro, chamou a atenção em alguns estudos — embora não em todos —, assim como no caso da saúde mental. Por sua vez, a própria saúde mental aparece como possível propiciadora de sintomas físicos, com o aumento de fraturas relacionado a TEPT e a insônia, por exemplo. Também foi percebida uma piora dos sintomas físicos entre aqueles que deixam seu local de moradia, quando comparados àqueles que permanecem. Nesse sentido, é essencial que os médicos estejam cientes desses maiores riscos de desenvolver doenças apresentados por essa população. É importante pesquisar a possibilidade de o paciente ter experimentado episódios prévios de desastres naturais.

Saiba mais: Como agir num caso de um evento com múltiplas vítimas?

São necessários esforços em conjunto, entre profissionais de saúde, poder público e comunidade, para adequar a atenção à saúde e os serviços de atendimento a populações expostas a múltiplos desastres naturais, como a de Petrópolis. É essencial lembrar que os indivíduos com as piores condições socioeconômicas são aqueles que mais necessitarão de apoio e devem ser a prioridade em um sistema de saúde baseado na equidade.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Leopold C, et al. Public health implications of multiple disaster exposures. Lancet Public Health 2022;7:274–86. DOI: 10.1016/S2468-2667(21)00255-3
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.