Página Principal > Colunistas > Quais são e como identificar os equivalentes anginosos?
consulta

Quais são e como identificar os equivalentes anginosos?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Os equivalentes anginosos são os sinais e sintomas inespecíficos de isquemia miocárdica, diferentes da conhecida dor anginosa. Tal fato dificulta o diagnóstico da doença e retarda o tratamento mais adequado. Assim, em um plantão, atentar para esses equivalentes pode refletir no prognóstico do paciente tendo em vista a rapidez do diagnóstico correto.

De início vale ressaltar que eles são mais frequentes em pacientes idosos e diabéticos, por isso esses dados na anamnese são fundamentais. Os principais equivalentes anginosos são:

  • Dispneia: é o mais frequente. Pode ocorrer aos esforços ou em repouso sem dor torácica associada. É importante diferenciá-la da dispneia existente na insuficiência cardíaca, na qual pode haver outras alterações no exame físico como desvio do Ictus, presença de B3, congestão pulmonar;
  • Fadiga excessiva;
  • Sintomas do trato digestivo: epigastralgia, desconforto em hipocôndrio direito, náuseas, vômitos;
  • Palpitações ou síncope: raramente têm causa isquêmica, então deve-se afastar outras etiologias, a menos que exista uma associação clara desses sintomas com o esforço.

LEIA MAIS: Você já ouviu falar em Aspergilose Pulmonar Necrosante?

Realizar uma estimativa do perfil de risco cardiovascular do paciente, avaliar a duração (sintomas muito fugazes ou de duração muito prolongada não são de natureza isquêmica) e os fatores precipitantes desses sintomas (a relação com os esforços), auxiliam na suspeita de etiologia isquêmica diante de algum equivalente anginoso.

Dessa forma, é importante recordar a existência da correlação desses sintomas inespecíficos com a isquemia miocárdica, pois constituem a exceção no diagnóstico de cardiopatia isquêmica e podem mudar completamente o prognóstico de um paciente quando a intervenção é feita em tempo hábil.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.