Leia mais:
Leia mais:
Preservação da fertilidade em mulheres submetidas a tratamentos oncológicos
Câncer de mama: saiba detalhes com o especialista [podcast]
Exigência de atestado dificulta vacinação de pacientes oncológicos contra a Covid-19
Câncer de mama supera o pulmão como o tumor mais diagnosticado no mundo
Oncologistas ainda podem participar de estudo sobre cuidados contra o câncer na pandemia

Quais são os preditores de câncer em pacientes com esôfago de Barrett?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Em novo artigo do Clinical Gastroenterology and Hepatology, pesquisadores realizaram uma revisão sistemática e meta-análise para identificar fatores associados à progressão do esôfago de Barrett sem displasia ou com displasia de baixo grau para de alto grau ou câncer de esôfago.

Os autores fizeram uma pesquisa sistemática de bases de dados até maio de 2016 para identificar estudos de coorte que relatavam preditores de progressão para câncer. Foram identificados 20 estudos, relatando 1.231 eventos em 74.943 pacientes.

Os estudos associaram progressão do esôfago de Barrett com o aumento da idade (12 estudos; odds ratio [OR] = 1,03; IC de 95%: 1,01 a 1,05), sexo masculino (11 estudos; OR = 2,16; IC de 95%: 1,84 a 2,53), tabagismo (atual ou história; 8 estudos; OR = 1,47; IC de 95%: 1,09 a 1,98) e aumento do comprimento do segmento de esôfago de Barrett (10 estudos; OR = 1,25; IC de 95%: 1,16 a 1,36), com baixo grau de heterogeneidade. A displasia de baixo grau foi associada a um aumento de quatro vezes no risco de progressão do esôfago de Barrett (11 estudos; OR = 4,25; IC de 95%: 2,58 a 7,0).

Já o uso de inibidores da bomba de prótons (4 estudos; OR = 0,55; IC de 95%: 0,32 a 0,96) ou estatinas (3 estudos; OR = 0,48; IC de 95%: 0,31 a 0,73) foi associado com menor risco de progressão. Não foram encontradas relações com o álcool e a obesidade.

Em suma, os preditores de câncer em pacientes com esôfago de Barrett foram:

  • Idade avançada
  • Sexo masculino
  • Tabagismo
  • Segmento de esôfago de Barrett mais comprido
  • Displasia de baixo grau

Para os autores, indivíduos com esses fatores devem passar por uma vigilância mais intensa ou endoscopia.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Um comentário

  1. JOÃO MANUEL

    Existem estudos associando álcool e obesidade com CA de esôfago?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar