Página Principal > Clínica Médica > Qual a importância da ordem correta na coleta de exames laboratoriais?
exames laboratoriais

Qual a importância da ordem correta na coleta de exames laboratoriais?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Os erros laboratoriais da fase pré-analítica, ou seja, naquela etapa que corresponde a todos os processos que antecedem a análise do material propriamente dita, é atualmente a fase dos exames onde há a maior possibilidade de inadequações. Estimam-se que cerca de 70% de todos os erros laboratoriais são imputados a esta importante etapa dos exames de laboratório.

É muito comum que para um mesmo paciente seja necessária uma coleta múltipla de tubos de sangue venoso por causa dos diferentes tipos de exames solicitados. Para os diversos tipos de analitos, existem tubos específicos que são indicados, seja pela existência de alguns aditivos que aceleram ou inibem a coagulação, estabilizantes, ou do tipo de amostra biológica adequada para a análise (sangue total, soro, plasma).

Leia maisConheça as três fases dos exames laboratoriais

Dentre as principais causas de não conformidades dessa fase, deve-se destacar a não observância, durante a coleta sanguínea, em se respeitar a sequência correta dos tubos, bem como a escolha adequada destes utensílios em razão da amostra biológica pertinente, e a correta proporção entre sangue e anticoagulante/ativador de coágulo.

A ordem correta da coleta dos tubos, segundo sugerido pelo Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) é:

  • Frasco para hemocultura ou tubo sem aditivo/descarte*;
  • Tubo para coagulação, com citrato de sódio (tampa azul claro)**;
  • Tubo para VHS, com citrato de sódio;
  • Tubo para soro, com ou sem gel separador (tampa vermelha/amarela);
  • Tubo de heparina, com ou sem gel separador (tampa verde);
  • Tubo para hematologia, com EDTA (tampa roxa);
  • Tubo para glicemia, com fluoreto (tampa cinza).

*Tubo sem aditivo/descarte deve ser coletado antes do tubo para coagulação, em caso de exames especiais (ex: fatores da coagulação). Para os testes de TAP e PTTa, pode ser coletado diretamente no tubo de coagulação.
**Tubo para traços de elementos (tampa azul escura) deve ser o primeiro da ordem de coleta. Após o uso do mesmo, um tubo de descarte deve ser utilizado, para então prosseguir a sequência das demais coletas.

Qualquer alteração nessa sequência de coleta, pode gerar uma contaminação dos tubos subsequentes pelos aditivos presentes nos tubos anteriores, levando a resultados perigosamente incorretos.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • CLSI H3-A6, Procedures for the Collection of Diagnostic Blood Specimens by Venipuncture; Approved Standard, 6.ed.
  • SBPC/ML, Recomendações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial para coleta de sangue venoso. 2.ed. Barueri: Minha Editora; 2010.
  • SBPC/ML, Recomendações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML): coleta e preparo da amostra biológica. Barueri: Minha Editora; 2014.
  • SBPC/ML, Recomendações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML): fatores pré-analíticos e interferentes em ensaios laboratoriais. 1.ed. Barueri: Manole, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.