Página Principal > Emergências > Qual eficácia da intubação endotraqueal em parada cardiorrespiratória?
intubação endotraqueal

Qual eficácia da intubação endotraqueal em parada cardiorrespiratória?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Um estudo realizado nos Estados Unidos, e publicado na Jama Network, analisou os resultados obtidos com a intubação endotraqueal em comparação ao uso de tubo laríngeo e verificou que, nas primeiras 72 horas, o segundo procedimento obteve melhores resultados em pacientes que sofreram parada cardiorrespiratória.

O levantamento, realizado entre 2015 e 2017, contou com 3004 pacientes com idade média de 64 anos e que sofreram parada cardiorrespiratória fora do hospital; 60,9 % eram do sexo masculino. Os participantes foram divididos em dois grupos. O primeiro grupo (n= 1505) foi atendido com inserção de tubo laríngeo o outro grupo recebeu atendimento emergencial com intubação endotraqueal (n=1499). Os dados foram coletados de 27 centros emergenciais.

O desfecho primário foi a sobrevivência do paciente nas primeiras 72 horas, o desfecho secundário incluiu retorno espontâneo da circulação, alta hospitalar e diagnóstico neurológico favorável.

Leia mais: Intubação Orotraqueal na Terapia Intensiva: nova diretriz indica melhor conduta

A pesquisa verificou que a sobrevivência nas primeiras 72 horas no grupo atendido com tubo laríngeo foi 18,3%, enquanto no grupo que recebeu atendimento de emergência com intubação endotraqueal a porcentagem foi de 15,4% (IC 95% [0,2%-5,6%] P=0,04).

O desfecho secundário também foi superior no primeiro grupo em relação ao segundo. Por exemplo, o retorno espontâneo da circulação no grupo do tubo laríngeo foi de 27,9%, no grupo da intubação endotraqueal o resultado foi 24,3% (IC 95% [0,3%-6,8%]; P = 0,03);

Os pesquisadores concluíram que a intubação endotraqueal pode não ser o melhor método a ser aplicado no paciente que sofreu parada cardiorrespiratória, pois outros procedimentos se mostraram mais eficazes e com resultados mais positivos. No entanto, limitações ao estudo sugerem que mais pesquisas devem ser realizadas.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

Referências:

  • Wang HE et al. Effect of a strategy of initial laryngeal tube insertion vs endotracheal intubation on 72-hour survival in adults with out-of-hospital cardiac arrest: A randomized clinical trial. JAMA 2018 Aug 28; 320:769. https://doi.org/10.1001/jama.2018.7044

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.