Página Principal > Clínica Médica > Quando descontinuar opioides e como manejar a abstinência?
opioides

Quando descontinuar opioides e como manejar a abstinência?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Qualquer composto químico que produza efeito farmacológico semelhante ao ópio é denominado opioide e auxilia no controle da dor. A cessação abrupta ou diminuição rápida dessa substância pode induzir sintomas graves de abstinência, sofrimento psicológico e até suicídio.

Os sintomas iniciais de abstinência incluem agitação, ansiedade, insônia, sudorese, lacrimejamento e rinorreia. Os sintomas tardios, cólicas abdominais, dilatação pupilar, diarreia, náuseas e vômitos.

Quais as recomendações na descontinuação de opioides?

  • Não interromper abruptamente a ingesta em pacientes dependentes;
  • Promover redução gradual e plano de acompanhamento;
  • Ao decidir descontinuar ou reduzir, considerar dose atual, duração do tratamento, características da dor e atributos físicos e psicológicos do paciente;
  • Não há esquema padrão específico de redução;
  • Pacientes dependentes de opioides devem ter a dose reduzida em 10 a 25% a cada duas a quatro semanas;
  • Em caso de dor forte ou sintomas de abstinência, o desmame deve ser pausado, a dose do analgésico deve ser aumentada para a dose anterior e posteriormente tentar nova redução gradual;
  • Assegurar abordagem multimodal para controle da dor em pacientes em uso de opioide por tempo prolongado ou em altas doses;

Como manejar a abstinência e a dependência?

A metadona alivia os sintomas de abstinência, podendo ser utilizada como medicamento de manutenção no tratamento da dependência. Além disso, a buprenorfina trata a abstinência, também podendo ser utilizada na manutenção. A naltrexona pode auxiliar na prevenção de recaídas.

Leia maisTolerância aos opioides: você sabe como evitar?

A clonidina ajuda na redução da agitação, sudorese, rinorreia e cólicas, mas não reduz o desejo de utilizar a medicação.

Avaliação de outras comorbidades é necessária no processo de descontinuação de opioides?
Os indivíduos em processo de descontinuação de opioides devem ser avaliados para depressão e outras doenças psiquiátricas e tratados adequadamente caso presentes.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • BROOKS, Megan. Abrupt Discontinuation of Opioids Dangerous, FDA Warns. Uptodate, 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.