Recomendações sobre dieta e atividade física para prevenção de câncer

Tempo de leitura: 3 minutos.

A American Cancer Society (ACS) publicou recentemente as novas recomendações sobre dieta saudável e atividade física, com o objetivo de melhorar a comunicação, as políticas públicas e as estratégias comunitárias para em última análise melhorar o padrão dietético e sensibilizar um aumento da atividade física dos americanos. Essas recomendações foram desenvolvidas por um painel nacional de especialistas em prevenção, epidemiologia, saúde pública e pesquisas em câncer atualizando as mais recentes evidências científicas sobre os temas. Essas recomendações estão em linha com as recomendações da American Heart Association e da American Diabetes Association para prevenção de doença coronariana e diabetes e promoção de saúde pública.

Leia também: Brasil ainda investe pouco em prevenção e tratamento de câncer

Controle de Peso, Atividade Física, Dieta, Álcool e Incidência de Câncer

O câncer é a segunda causa de morte, atrás apenas da doença cardiovascular tanto em mulheres quanto homens americanos. E o impacto do câncer não é obviamente apenas na mortalidade, transcende este desfecho atingindo não só pacientes e seus familiares e profissionais de saúde, mas toda a sociedade. Uma das missões da ACS é reduzir o risco de câncer nos indivíduos e na população como um todo, salvar vidas, liderar a luta por um mundo sem câncer e para isso essas recomendações são para profissionais de saúde, agentes públicos e para o público em geral visando melhorar os comportamentos para alcançar um peso mais adequado, estimular atividade física e o consumo de alimentos saudáveis e a redução do consumo de álcool, tudo isso para reduzir o risco de câncer.

Esses fatores de risco (obesidade, sedentarismo, dieta inadequada e ingesta de álcool) podem contribuir para 18% dos casos e cerca de 16% das mortes por câncer nos EUA. No Brasil não é diferente. Esse impacto só fica atrás do tabaco como fator de risco. Diante destes números imagina-se um grande potencial para redução desses casos e mortes com o controle desses fatores de risco que são modificáveis.

Recomendações da ACS sobre Dieta e Atividade Física para Prevenção de Câncer:

  1. Manter um peso adequado ao longo da vida, evitando ganhar peso na idade adulta;
  2. Ser fisicamente ativo! Adultos devem realizar de 150-300* minutos de atividade física moderada por semana ou 75-150 min de atividade física intensa, e quanto mais próximo do “teto” (300 min, por exemplo) melhor!
  3. Crianças e adolescentes devem fazer pelo menos uma hora de atividade física moderada-vigorosa por dia!**
  4. Limitar comportamentos sedentários como passar muito tempo sentado ou deitado, ou perder muito tempo diante de uma “tela” seja TV, tablet, etc;
  5. Procurar seguir um padrão de dieta saudável ao longo de TODA a vida. Um padrão saudável significa alimentos riscos em nutrientes que ajudam a manter o peso adequado, como vegetais verdes escuros, vermelhos, legumes ricos em fibras como feijões, ervilhas e outros, frutas principalmente frescas e de cores variadas e grãos integrais. Um padrão saudável NÃO inclui ou recomenda moderação nas carnes vermelhas e/ou processadas, bebidas com açúcar, alimentos ultraprocessados e grãos refinados;
  6. Melhor não ingerir álcool, mas se o fizer, limitar a uma dose por dia para mulheres e 2 doses para homens.
    (*antes a ACS recomendava 150’/75’ minutos de atividade física moderada/intensa por semana)
    (** isso é novo)

Essas recomendações devem ser seguidas de ações efetivas da comunidade. Organizações médicas, públicas, privadas devem trabalhar em conjunto em diferentes níveis, nacional, regional ou localmente falando para desenvolver campanhas de conscientização, lutar e implementar essas medidas, ampliar o acesso a alimentos saudáveis e de custo acessível, abrir espaços públicos para estimular atividade física e estimular a redução da ingesta de álcool e limitar o acesso de álcool ao mais jovens.

Realidade brasileira

Trazendo essa discussão para o nosso país, isso tem que virar Política de Estado e não só de Governo. Contudo, não dá para esperar que apenas o governo tome providências. A sociedade deve se engajar, as escolas e as famílias devem ensinar isso desde cedo. A indústria de alimentos deve ser pressionada a melhorar ainda mais os nutrientes de seus alimentos industrializados. As Sociedades e os Institutos Médicos podem e devem fazer mais do que estão fazendo em alertar os riscos que a população está correndo ao adotar práticas alimentares ruins, serem sedentárias e ingerirem muita bebida alcoólica.

Saiba mais: Medicina nuclear pode ser uma grande aliada no diagnóstico e tratamento do câncer

Mensagem final sobre atividade física, dieta e prevenção de câncer

Não podemos mudar a genética familiar por enquanto, mas nunca é tarde para adotar hábitos mais saudáveis. Mas não é fácil ter uma vida saudável num país tão desigual onde alimentos industrializados são mais baratos que os saudáveis, num local onde as pessoas perdem 3-4 horas no transporte público além de 8-9 horas no trabalho. Fazer exercícios e adotar hábitos saudáveis de alimentação é para as classes mais abastadas…até quando? Mas mesmo pessoas das classes sociais mais baixas podem melhorar alguns hábitos e reduzir o risco de câncer, de doenças endócrinas e cardiovasculares. Individualmente a pessoa ganha, a comunidade ganha, a sociedade inteira ganha, os custos futuros com saúde podem diminuir, mas a população tem que ser conscientizada da necessidade. Já perdemos tempo e vidas demais.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Rock CL; Thomson C; Gansler T, et al. American Cancer Society Guideline for Diet and Physical Activity for Cancer Prevention. CA Cancer J Clin. 2020;0:1-27.

Relacionados