Leia mais:
Leia mais:
Redução da pressão arterial sistólica: medicamentos ou exercícios físicos?
Anti-hipertensivos para tratados cirurgicamente de dissecção aguda de aorta?
Quais anti-hipertensivos estão associados a menor risco de depressão?
Como tratar a hipertensão noturna? [podcast]
Risco do excesso de anti-hipertensivos em idosos hospitalizados

Redução da pressão arterial sistólica: medicamentos ou exercícios físicos?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A pressão arterial sistólica (PAS) elevada é um fator de risco importante para doenças cardiovasculares. Alguns estudos anteriores avaliaram o uso de medicamentos na redução da PAS e outros o efeito dos exercícios físicos. Para entender os exercícios e medicamentos mais efetivos, pesquisadores realizaram uma “network metanalyzes”.

Esse tipo de meta-análise permite a comparação de tratamentos que não foram diretamente comparados entre si em estudos frente a frente, já que nenhum ensaio clínico comparava os exercícios às medicações.

médico avaliando pressão de paciente

Redução da pressão arterial sistólica

O estudo, publicado este ano no British Journal of Sports Medicine, utilizou ensaios clínicos randomizados disponíveis no Medline via PubMed e na Cochrane que avaliassem o uso de anti-hipertensivos ou exercícios na redução da PAS.

Veja também: Screening de hipertensão arterial em adultos: recomendações da USPSTF

De medicamentos, foram analisados estudos que utilizavam inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA), bloqueadores do receptor da angiotensina-2 (ARBs), betabloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio (CCBs) e/ou diuréticos. Estudos sobre exercícios consideraram treinamento de endurance, resistência dinâmica, resistência isométrica e/ou intervenções combinadas de exercícios de endurance e resistência.

Resultados

Foram incluídos 391 ensaios clínicos randomizados, sendo 197 avaliando exercícios (10.461 participantes) e 194 medicamentos anti-hipertensivos (29.281 participantes). Enquanto todos os estudos de medicamentos incluíram populações hipertensas, apenas 56 ensaios de exercícios incluíram participantes hipertensos (≥140 mmHg; 3.508 indivíduos).

A maioria dos participantes incluídos em estudos de exercício estava em ensaios que avaliavam o efeito do treinamento de resistência, em comparação com o controle ou outras intervenções de exercício (n = 8.174). Relativamente mais participantes foram incluídos em estudos que avaliaram apenas exercícios de intensidade moderada (n = 4.675) em comparação com aqueles que testaram intervenções de baixa e alta intensidade.

Em uma amostra aleatória de 10%, o risco de viés foi maior em ensaios clínicos randomizados de exercício, principalmente devido à falta de cegamento e dados de resultados incompletos.

Principais resultados:

  • Comparando todas as populações, os medicamentos tiveram maiores reduções na PAS basal em comparação às intervenções com exercícios (diferença média de -3,96 mmHg, 95% CrI -5,02 a -2,91);
  • Todos os grupos de intervenção, em comparação com o controle, foram eficazes na redução da PAS basal: incluindo todos os tipos de exercícios (incluindo combinação de endurance e resistência) e todas as classes de medicamentos anti-hipertensivos presentes nos ensaios utilizados;
  • Em populações hipertensas, não houve diferença significativa entre o uso de medicamentos e os exercícios de resistência ou de endurance para redução da pressão arterial sistólica.

Conclusões

O efeito dos exercícios no controle da PAS ainda é pouco estudado, principalmente quando falamos em pessoas hipertensas. Segundo os autores do estudo, os resultados apontam reduções modestas, mas consistentes, na pressão arterial por meio de exercícios físicos em todas as populações, mas as pessoas que utilizam medicamentos geralmente alcançam reduções maiores.

Quando avaliada apenas a população hipertensa, os efeitos dos medicamentos e dos exercícios são mais semelhantes.

Leia também: CBMI 2020: Qual deve ser a meta de pressão arterial na UTI?

Apesar de ser um estudo grande, ele ainda possui algumas limitações. Entre elas, podemos lembrar que foram utilizadas evidências indiretas para determinar os efeitos comparativos de redução da PAS de exercícios e medicamentos. Essas comparações podem ser tendenciosas se houver um desequilíbrio na distribuição de modificadores do efeito do tratamento relativo não medido ou desconhecido entre os estudos comparando diferentes intervenções.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

  • Naci H, Salcher-Konrad M, Dias S, et alHow does exercise treatment compare with antihypertensive medications? A network meta-analysis of 391 randomised controlled trials assessing exercise and medication effects on systolic blood pressure. British Journal of Sports Medicine 2019;53:859-869. https://bjsm.bmj.com/content/53/14/859
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar