Leia mais:
Leia mais:
Quantos banhos por dia uma criança com dermatite atópica deve tomar?
Uso da cafeína no manejo da apneia da prematuridade
Estudo sugere rotina de sono para as crianças
IMC mais alto pode ter relação com variação e duração do sono?
Qual a relação da hipertensão arterial com o sono? [podcast]

Relação entre apneia obstrutiva do sono e arritmia cardíaca

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Introdução

A síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) é definida como uma obstrução completa ou parcial das vias aéreas superiores durante o sono. Acarreta em períodos de apneia, dessaturação de oxi-hemoglobina e despertares frequentes com consequente hipersonolência diurna.

Alguns dos fatores associados à SAOS  são história familiar, obesidade, aumento da circunferência cervical,hipotireoidismo, diabetes, acromegalia e gravidez. Estima-se que, nos Estados Unidos, 4% dos homens e 2% das mulheres adultas tenham apneia do sono sintomática.

Tem–se verificado aumento na taxa de mortalidade cardiovascular em pacientes portadores da SAOS. Devemos inclui-la como fator de risco cardiovascular. Pois se trata de uma condição frequentemente não diagnosticada.

Fisiopatologia

Quando ocorre obstrução das vias aéreas superiores durante o sono gera alterações no fluxo oro-nasal com aumento do esforço respiratório. As consequências dessa alteração são a queda da saturação da oxi-hemoglobina, hipoxemia e hipercapnia.

Esse processo ativa o sistema nervoso simpático. Há, então, aumento da frequência cardíaca, da resistência vascular e da pressão arterial, acarretando em um microdespertar. Durante a noite, há alternância entre eventos respiratórios anormais e os despertares. Na medida em que a apneia se prolonga, há aumento da hipoxemia e da hipercapnia, levando à vasoconstrição pulmonar, e hipertensão pulmonar transitória. A hipoxemia recorrente,que ocorre  inúmeras vezes durante a noite, leva ao desenvolvimento de estresse oxidativo e formação de radicas livres-fator de risco para desenvolvimento de doença cardiovascular.

Leia mais: Conheça nova diretriz para tratamento da apneia do sono

Arritmias cardíacas

As seguintes arritmias são as mais comuns durante o sono: taquicardia ventricular não-sustentada, taquicardia sinusal, bloqueio atrioventricular de 2º grau e extrassístoles frequentes.

Estudos demonstram que a SAOS atua como fator de risco independente para o desenvolvimento de Fibrilação Atrial (FA). A SAOS moderada a grave aumenta em até 4 vezes o risco de FA. O remodelamento atrial pelo aumento do tônus simpático, pelas variações da pressão arterial e pela distensão atrial são responsáveis pelas arritmias atriais em combinação com a  hipoxemia intermitente.

A oscilação entre o sistema simpático e parassimpático que ocorre durante o sono em pacientes com SAOS ocasionam um cenário perfeito para o surgimento das arritmias. O predomínio do tônus parassimpático favorece as bradiarritmias, enquanto o predomínio do tônus simpático as taquiarritmias atriais e ventriculares.

O remodelamento miocárdico que ocorre secundário a oscilações da frequência cardíaca, pressão arterial e pressão intratorácica levando a HVE,a disfunção sistólica e diastólica do VE aumentando o risco de arritmias ventriculares e morte súbita.

Vários estudos parecem comprovar a ação benéfica do CPAP nos pacientes com SAOS. Ele ocasiona diminuição da pressão intratorácica, da hipóxia, da acidose e dos despertares,  reduzindo as arritmias cardíacas, principalmente, a FA.

Pacientes com SAOS apresentam risco 25% maior de recorrência de FA após ablação comparados com pacientes sem SAOS. Pacientes com SAOS apresentam menor sucesso na ablação e mais complicações relacionadas ao procedimento. Pacientes em tratamento com CPAP tiveram menores taxas de recorrência de FA.

Veja também: Polissonografia ajuda a identificar risco cardiovascular na apneia do sono

Conclusões

A apneia obstrutiva do sono e as doenças cardiovasculares possuem alta prevalência na população mundial. Existe relação da apneia obstrutiva do sono com doenças cardiovasculares e morte súbita. Os distúrbios do sono por serem subdiagnosticados não são tratados adequadamente.

Torna-se necessário o tratamento da SAOS com a finalidade de melhorar a  qualidade de vida e aumentar a sobrevida da população.

 

Referências:

  • Hersi AS. Obstructive sleep apnea and cardiac arrhythmias. Ann Thorac Med 2010;5:10-7. http://dx.doi.org/10.4103/1817-1737.58954.
  • 2.Miller WP. Cardiac arrhythmias and conduction disturbances in the sleep apnea syndrome. Prevalence and significance. Am J Med 1982;73:317-21. http://dx.doi.org/10.1016/0002-9343(82)90716-1 47.
  • Gami AS, Pressman G, Caples SM, Kanagala R, Gard JJ, Davison DE, et al. Association of atrial fibrillation and obstructive sleep apnea. Circulation 2004;110:364.
  • Wang TJ, Parise H, Levy D, D’Agostino RB, Wolf PA, Vasan RS, et al. Obesity and the risk of new-onset atrial fibrillation. JAMA 2004;292:2471-7. http://dx.doi.org/10.1001/jama.292.20.2471 
  • Haggsträm FM ZE, Fam CF. Apnéia obstrutiva do sono e alterações cardiovasculares. Scientia Medica 2009;19:122-8. 50.Gami AS, Howard DE, Olson EJ, Somers VK. 
  • Harbison J, O’Reilly P, McNicholas WT. Cardiac rhythm disturbances in the obstructive sleep apnea syndrome: effects of nasal continuous positive airway pressure therapy. Chest 2000;118:591-5. http://dx.doi.org/10.1378/chest.118.3.591
  • Abe H, Takahashi M, Yaegashi H, Eda S, Tsunemoto H, Kamikozawa M, et al. Efficacy of continuous positive airway pressure on arrhythmias in obstructive sleep apnea patients. Heart Vessels 2010;25:63-9. http://dx.doi.org/10.1007/s00380-009-1164-z.
  • Ng CY, Liu T, Shehata M, Stevens S, Chugh SS, Wang X. Meta-analysis of obstructive sleep apnea as predictor of atrial fibrillation recurrence after catheter ablation. Am J Cardiol 2011;108:47-51. http://dx.doi.org/10.1016/j.amjcard.2011.02.343.
  • Patel D, Mohanty P, Di Biase L, Shaheen M, Lewis WR, Quan K, et al. Safety and efficacy of pulmonary vein antral isolation in patients with obstructive sleep apnea: the impact of continuous positive airway pressure. Circ Arrhythm Electrophysiol 2010;3:445-51. http://dx.doi.org/10.1161/CIRCEP.109.858381  
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Um comentário

    1. GOSTEI A MATÉRIA. SINTÉTICA E DIRETA.

      UNICA DEFICIENCIA: INDICAÇÕES DE TRATAMENTOS DA APNEIA OBJETIVANDO AFASTAR A ARRITMIA.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.