Leia mais:
Leia mais:
Remdesivir para tratamento da Covid-19: Quando e como usar?
O novo coronavírus tem capacidade de afetar o cérebro?
Podemos usar remdesivir no tratamento de Covid-19?
FDA aprova remdesivir como primeiro tratamento contra a Covid-19
Remdesivir tem bons resultados em pacientes hospitalizados com Covid-19

Remdesivir para tratamento da Covid-19: Quando e como usar?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Desde que a pandemia por Covid-19 começou, o mundo empenhou-se na tentativa de encontrar estratégias terapêuticas eficazes nas diversas fases da doença. Até março de 2021, não haviam terapias comprovadas para o uso na fase inicial da síndrome, com foco na inibição da atividade viral.

Temos como estratégias bem estabelecidas até o momento, o uso da dexametasona na dose de 6 mg ao dia por 10 dias e do tocilizumabe na dose de 8 mg\kg\dose, nos casos de pacientes com necessidade de oxigenoterapia suplementar. Além disso, apenas o racional de manter uma estratégia de ventilação mecânica protetora e seguimento de suporte de vida usual. Um paper bastante interessante, com a participação da Drª Ludhmila Hajjar, que vale muito a pena em ser lido, sumariza de forma consistente as principais recomendações no cuidado dos pacientes graves por pneumonia decorrente da Covid-19.

Leia também: Casos de trombose e trombocitopenia em vacinas da Oxford/AztraZeneca preocupam?

Ao passo em que algumas metas já são bem estabelecidas, faltava o preenchimento da lacuna de um tratamento direcionado para a ação viral. Ou seja, algo que atacasse diretamente o vírus e reduzisse a expressão da lesão pulmonar provocada por ele. Diversos esquema antivirais foram testados ao longo do ano e em novembro de 2020 a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou uma nota não recomendado o uso de antivirais no Covid-19, incluindo o Remdesivir, com base em estudos clínicos de resultados conflitantes.

Na contramão da OMS, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprovou recentemente o uso de remdesivir para o tratamento de pacientes hospitalizados com Covid-19 com base principalmente nos resultados do Adaptive Covid-19 Treatment Trial (ACTT-1) e em 11 de março de 2021, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) optou por liberar o uso do medicamento para tratamento no Brasil.

Remdesivir para tratamento da Covid-19: Quando e como usar?

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

O remdesivir

O remdesivir consiste em um inibidor de vírus dependente de RNA-polimerase com atividade inibitória in vitro contra o SARS-CoV-1 e o vírus da Síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV), tendo sido identificada como uma possível terapia promissora contra à Covid-19 devido à sua capacidade de inibição do SARS-CoV-2 in vitro. Além disso, em estudos com primatas não humanos, o remdesivir mostrou que em 12 horas após a inoculação com MERS-CoV, foi capaz de reduzir os níveis de vírus do pulmão e consequentes danos pulmonares.

Com base nas evidências propostas acima, a Anvisa liberou o uso do medicamento para o tratamento da Covid-19 exclusivamente em ambiente hospitalar, tornando-se o primeiro medicamento com recomendação em bula para o tratamento da doença. Baseado no estudo, na avaliação geral, as chances de melhora foram maiores no grupo remdesivir no dia 15, quando comparadas com o grupo do placebo (razão de probabilidade, 1,54; [IC de 95%, 1,25-1,91], p < 0,001). Já a avaliação de mortalidade no dia 29 foi de 11% para o grupo de rendesivir e 15% para o grupo placebo (razão de risco, 0,73; [IC de 95% 0,52- 1,02; p = 0,068).

Quando e como usar

Como citado anteriormente, o uso do remdesivir é destinado para as formas moderada e grave de Covid-19, que tenham necessidade de oxigenoterapia e com uso exclusivo em ambiente hospitalar. Os critérios de inclusão e exclusão seguem abaixo:

Critérios de inclusão:

  1. Pacientes ≥12 anos de idade ou mulher não grávida e peso corporal acima de 40 kg;
  2. Possuir infecção por SARS-CoV-2 confirmada por laboratório, conforme determinado por PCR, ou outro ensaio comercial ou de saúde pública confiável  em qualquer amostra, há < 72 horas antes da administração;
  3. Presença de pneumonia definida clinicamente e com exames de imagem;
  4. Hipoxemia definida como SpO2 ≤ 94% ou taquipneia como FR > 24 irpm e necessidade de oxigênio suplementar independente do tipo de suporte ofertado.

Critérios de exclusão:

  1. ALT/AST> 5 vezes o limite superior do normal;
  2. Doença renal crônica grave de estágio 4 ou requerendo diálise (ou seja, eGFR <30);
  3. Gravidez ou amamentação;
  4. Alergia ao Remdesivir.

Como administrar

Remdesivir 100 mg por frasco — 200 mg no primeiro dia em dose única diária, seguida de 100 mg ao dia por pelo menos 5 dias e não ultrapassando os 10 dias.

Saiba mais: Um novo fator de risco para a Covid-19: a pobreza

Conclusão

O uso do remdesivir parece promissor, com respaldo em literatura internacional indexada e com baixo índice de efeitos colaterais graves, mostrando efetividade em acelerar o tempo de recuperação. Com o tempo, estudos mais robustos vão poder definir para qual lado da balança os rumos do seu uso devem andar, mas por agora, consiste em um fio de esperança que não pode ser menosprezado e pode ser ofertado ao cuidado dos pacientes internados e com necessidade de oxigenoterapia ainda na fase aguda de evolução da doença.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Chih-Cheng L, Chao-Hsien C, Cheng-Yi W, Kuang-Hung C, Ya-Hui W, Po-Ren H. Clinical efficacy and safety of remdesivir in patients with COVID-19: a systematic review and network meta-analysis of randomized controlled trials, Journal of Antimicrobial Chemotherapy, 2021;dkab093. doi: org/10.1093/jac/dkab093
  • RECOVERY Collaborative Group, Horby P, Lim WS, Emberson JR, Mafham M, Bell JL, Linsell L, Staplin N, Brightling C, Ustianowski A, Elmahi E, Prudon B, Green C, Felton T, Chadwick D, Rege K, Fegan C, Chappell LC, Faust SN, Jaki T, Jeffery K, Montgomery A, Rowan K, Juszczak E, Baillie JK, Haynes R, Landray MJ. Dexamethasone in Hospitalized Patients with Covid-19. N Engl J Med. 2021 Feb 25;384(8):693-704. doi: 10.1056/NEJMoa2021436.
  • RECOVERY Collaborative Group, Horby PW, et al. Tocilizumab in patients admitted to hospital with COVID-19 (RECOVERY): preliminary results of a randomised, controlled, open-label, platform trial. medRxiv. 2021. doi: 10.1101/2021.02.11.21249258.
  • Hajjar, L.A., Costa, I.B.S., Rizk, S.I. et al. Intensive care management of patients with COVID-19: a practical approach. Ann. Intensive Care. 2021;11(36). https://doi.org/10.1186/s13613-021-00820-w.
  • Garibaldi BT, Wang K, Robinson ML, et al. Comparison of Time to Clinical Improvement With vs Without Remdesivir Treatment in Hospitalized Patients With COVID-19. JAMA Netw Open. 2021;4(3):e213071. doi: 10.1001/jamanetworkopen.2021.3071
  • Davis  MR, McCreary  EK, Pogue  JM.  That escalated quickly: remdesivir’s place in therapy for COVID-19.  Infect Dis Ther. 2020;9(3):525-536. doi: 10.1007/s40121-020-00318-1PubMedGoogle ScholarCrossref
  • Wang  Y, Zhang  D, Du  G,  et al.  Remdesivir in adults with severe COVID-19: a randomised, double-blind, placebo-controlled, multicentre trial.  Lancet. 2020;395(10236):1569-1578. doi:10.1016/S0140-6736(20)31022-9PubMedGoogle ScholarCrossref
  • Goldman  JD, Lye  DCB, Hui  DS,  et al; GS-US-540-5773 Investigators.  Remdesivir for 5 or 10 days in patients with severe Covid-19.  N Engl J Med. 2020;383(19):1827-1837. doi:10.1056/NEJMoa2015301PubMedGoogle ScholarCrossref
  • Spinner  CD, Gottlieb  RL, Criner  GJ,  et al; GS-US-540-5774 Investigators.  Effect of remdesivir vs standard care on clinical status at 11 days in patients with moderate COVID-19: a randomized clinical trial.  JAMA. 2020;324(11):1048-1057. doi:10.1001/jama.2020.16349
  • World Health Organization. WHO recommends against the use of remdesivir in COVID-19 patients. Published November 20, 2020. Accessed December 2, 2020. https://www.who.int/news-room/feature-stories/detail/who-recommends-against-the-use-of-remdesivir-in-covid-19-patients
  • Beigel  JH, Tomashek  KM, Dodd  LE,  et al; ACTT-1 Study Group Members.  Remdesivir for the treatment of Covid-19—final report.  N Engl J Med. 2020;383(19):1813-1826. doi:10.1056/NEJMoa2007764.
  • US Food and Drug Administration. FDA approves first treatment for COVID-19. Published October 22, 2020. Accessed December 2, 2020. https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/fda-approves-first-treatment-covid-19.
  • Agência Brasil. Anvisa esclarece divergência com OMS sobre uso do remdesivir. Disponível em:
    https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:N1v2haDLfO4J:https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-03/anvisa-esclarece-divergencia-com-oms-sobre-uso-do-rendesivir+&cd=16&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Visitado em 20.03.2021.
  • Sheahan TP, Sims AC, Leist SR, et al. Comparative therapeutic efficacy of remdesivir and combination lopinavir, ritonavir, and interferon beta against MERS-CoV. Nat Commun 2020;11:222-222.
  • Agostini ML, Andres EL, Sims AC, et al. Coronavirus susceptibility to the antiviral remdesivir (GS-5734) is mediated by the viral polymerase and the proofreading exoribonuclease. mBio 2018;9(2):e00221-18-e00221-18.
  • Brown AJ, Won JJ, Graham RL, et al. Broad spectrum antiviral remdesivir inhibits human endemic and zoonotic deltacoronaviruses with a highly divergent RNA dependent RNA polymerase. Antiviral Res 2019;169:104541-104541.
  • Sheahan TP, Sims AC, Graham RL, et al. Broad-spectrum antiviral GS-5734 inhibits both epidemic and zoonotic coronaviruses. Sci Transl Med 2017;9:eaal3653-eaal3653.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar