Página Principal > Cirurgia > Residência médica em cirurgia geral: o que esperar
residencia em cirurgia geral

Residência médica em cirurgia geral: o que esperar

Tempo de leitura: 2 minutos.

Uma vez alguém me disse que em uma boa residência se vive 10 anos em 2. Não sei ao certo de onde veio essa frase, mas não dá para negar que é um período intenso. Isso é o que a maioria dos médicos vai experimentar ao cursar a residência médica em cirurgia geral. E são anos transformadores mesmo.

A residência médica é o primeiro contato diário, como médico, para a maioria dos formados. Os que não incorporaram a rotina de cirurgia na sua vida podem se espantar com o número de pacientes que precisam de um procedimento cirúrgico, dos pequenos até os mais complexos.

Dia a dia da residência em cirurgia

E não é só cirurgia. O atendimento ambulatorial, por vezes, é muito desgastante, seja pela quantidade de pacientes, condição social e expectativa, seja pelo sofrimento que vem junto com eles. Nesse momento, é a hora de começar a fazer a diferença. E isso pode ser feito por meio de um atendimento humanizado, caloroso e profissional, um pré-operatório planejado que, por consequência, seguirá em uma cirurgia e um pós-operatório mais satisfatórios. Por vezes todo esse esforço não segue o rumo que você traçou com tanto cuidado, mas isso também faz parte do aprendizado. O residente vai acompanhar tudo isso até “virar a chave”.

E cirurgia complica. Complica mesmo. Na mesa de cirurgia não está apenas uma vesícula, mas todo um organismo, um ser humano. Tudo é aprendizado. As aulas teóricas são importantes, assim como o estudo individual. Nesse momento, toda a literatura que será aplicada na prática deverá ser explorada. É útil e diferencia o residente.

O acompanhamento e visitas no pós-operatório não devem ser em nenhum momento negligenciadas. Essa etapa é valiosa demais para a formação – aguça a percepção do que é uma condição inerente à cirurgia e do que pode ser uma complicação que necessita de revisão imediata.

O papel do residente é esse. Trabalhar duro, moldar pensamento e mãos de cirurgião e cirurgiã.

O que esperar da residência em cirurgia geral?

Esteja pronto para um sistema de saúde duro – para todos – e saiba que você, como médico, viverá momentos incríveis e muito difíceis. Não poderia ser diferente. Ser médico é isso.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.