Ginecologia e Obstetrícia

Resultados adversos do uso de anticoncepcionais hormonais

Tempo de leitura: 3 min.

Ocorreu um aumento da procura de mulheres por planejamento familiar, com estimativa de 1.1 bilhões de mulheres em todo mundo no ano de 2019, sendo que 50% dessas mulheres optaram juntamente com seu médico por anticoncepcionais hormonais. Em contrapartida, temos uma onda de mulheres que não querem mais utilizar métodos hormonais por receio dos resultados adversos que eles podem causar, mesmo sem preencherem critérios ou saberem realmente quais seriam esses efeitos adversos. Por este motivo, é extremamente necessário que todos os profissionais da saúde saibam o que as evidências científicas nos mostram em relação aos efeitos adversos do uso de anticoncepcional hormonal.

Leia também: A pílula anticoncepcional pode reduzir o risco de diabetes nos casos de síndrome dos ovários policísticos

Análise recente

Em janeiro de 2022 foi publicado um artigo no JAMA Network com objetivo de responder essas questões. Os autores classificaram evidências de meta-análises de ensaios clínicos randomizados (ECRs) e de estudos de coorte, que avaliaram as associações entre o uso de contraceptivos hormonais e efeitos adversos entre as mulheres. As fontes de dados da pesquisa foram: MEDLINE, Embase e o Banco de Dados Cochrane de Revisões Sistemáticas. Foram pesquisados artigos ​​desde o início do banco de dados até agosto de 2020 e os termos da pesquisa incluíram contracepção hormonal, anticoncepcionais, progesterona, desogestrel, noretindrona, megestrol, algestone, norprogesteronas e levonorgestrel combinados com termos como revisão sistemática ou metanálise.

Saiba mais: Falência ovariana prematura: anticoncepcional ou terapia de reposição hormonal, qual escolher?

Um total de 2.996 registros foram selecionados; desses, 310 artigos em texto completo foram avaliados para elegibilidade, e 58 artigos (13 meta-análises de ECRs e 45 meta-análises de estudos de coorte) foram selecionados para síntese de evidências. Sessenta associações foram descritas em meta-análises de ECRs e 96 associações foram descritas em meta-análises de estudos de coorte. Entre as meta-análises de ECRs, 14 das 60 associações foram nominalmente estatisticamente significativas (P = 0,05); nenhuma associação entre uso de contraceptivos hormonais e resultados adversos foram apoiados por evidências de alta qualidade. A associação entre o uso de um sistema intrauterino liberador de levonorgestrel e a redução de pólipos endometriais associados ao uso de tamoxifeno (odds ratio [OR], 0,22; IC 95%, 0,13-0,38) foi classificada como tendo evidência de alta qualidade, e esta classificação de evidência foi mantida no subgrupo de análise. Entre as meta-análises de estudos de coorte, 40 das 96 associações foram nominalmente estatisticamente significativo; no entanto, nenhuma associação entre o uso de contraceptivos hormonais e efeitos adversos dos resultados foram apoiados por evidências convincentes nas análises primárias e de subgrupos. O risco de tromboembolismo venoso entre aquelas que usam versus as mulheres que não usam contracepção oral (OR, 2,42; IC 95%,1,76-3,32) foi inicialmente apoiado por evidências altamente sugestivas, mas essa evidência foi rebaixada para fraco na análise de sensibilidade.

Conclusão

Os resultados desta revisão abrangente apoiam a compreensão dos riscos e benefícios associados ao uso de contraceptivos hormonais. No geral, as associações entre o uso de contraceptivos hormonais e risco cardiovascular, risco de câncer e outros resultados adversos à saúde não foram apoiados por evidências de alta qualidade. Sendo que os critérios de elegibilidade de anticoncepção como conhecemos devem continuar sendo usados, podendo tranquilizar as pacientes sem comorbidades ou fatores de risco sobre os efeitos adversos dos contraceptivos hormonais.

Referências Bibliográficas:

  • Brabaharan S, Veettil SK, Kaiser JE, et al. Association of Hormonal Contraceptive Use With Adverse Health Outcomes: An Umbrella Review of Meta-analyses of Randomized Clinical Trials and Cohort Studies. JAMA Netw Open. 2022;5(1):e2143730. doi:10.1001/jamanetworkopen.2021.43730
Compartilhar
Publicado por
Letícia Suzano Lelis Bellusci

Posts recentes

Diazepam intrarretal após cirurgias de reconstrução pélvica

Foi publicado um estudo com a finalidade então de avaliar o uso de diazepam supositórios…

16 horas atrás

Governo Federal sanciona lei que cria bula digital e muda sistema de rastrear medicamentos

O Governo Federal sancionou a lei que obriga todo medicamento comercializado no Brasil a ter…

2 dias atrás

Modelo de reconhecimento de caligrafia para detectar doença de Parkinson é desenvolvido por adolescentes americanos

Foi publicado um estudo sobre o aprendizado de máquina baseado em um conjunto de algoritmos…

2 dias atrás

Highlights do ATS 2022 [podcast]

Confira os destaques do ATS 2022, um dos maiores encontros em pneumologia, cirurgia torácica e…

3 dias atrás

PEBMED e ILAS: terapia antimicrobiana na sepse [podcast]

Neste episódio, saiba mais sobre a terapia antimicrobiana na sepse. Confira!

3 dias atrás

Fernanda Pautasso esclarece os principais aspectos sobre enfermeiro navegador

Convidamos a Enfermeira Mestre Fernanda Pautasso para bater um papo super interessante sobre enfermeiro navegador.

3 dias atrás