Retrospectiva 2023: confira os casos clínicos mais acessados do ano

2023 foi um ano onde pudemos explorar diferentes casos clínicos. Confira quais foram os casos clínicos mais acessados do Portal.

O ano de 2023 contou com uma enorme quantidade de conteúdos aqui no Portal. Entre eles, casos clínicos das mais diversas especialidades. Durante todo o ano, nossos colunistas trouxeram situações reais para que você testasse seus conhecimentos sobre a prática clínica da melhor forma possível.  

Nesta retrospectiva trazemos os casos clínicos que foram destaques no Portal em 2023. Confira! 

Paciente de 34 anos, previamente tabagista e etilista, procura atendimento em pronto-socorro com queixa de palpitações. Nega dor torácica, dispneia ou náuseas no momento da avaliação. Relata uso de cocaína em maior quantidade que o habitual algumas horas antes do atendimento. 

Uma paciente do sexo feminino de 25 anos com índice de massa corporal de 32 kg/m² (peso: 87 kg, altura: 164 cm) compareceu na emergência queixando-se de dor abdominal aguda grave há seis horas, despertando-a do sono. 

Mulher de 24 anos, G3P2A1, último parto há três anos, usuária de DIU de cobre inserido logo após o parto, vem à emergência apresentando dor abdominal difusa de início há cerca de duas horas, com sangramento transvaginal discreto. 

Homem, 24 anos, sem comorbidades, natural e residente do Rio de Janeiro. Relata que há 13 dias iniciou quadro de febre (média de 39°C), mialgia e cefaleia holocraniana, tendo recebido diagnóstico provável de arbovirose e prescrição de sintomáticos. 

Paciente masculino de 44 anos vai à unidade de saúde para um retorno após uma longa perda de seguimento. A principal motivação de buscar o atendimento médico é a retomada de seu tratamento anti-hipertensivo. 

Paciente feminina, 60 anos, diabética e hipertensa, portadora de psoríase vulgar. Foi tratada topicamente com derivados do coaltar e emolientes, com pouco controle, quando foi prescrito metotrexato 7,5mg semanais, em associação com ácido fólico 5mg por semana. 

Paciente masculino, 68 anos, há cinco anos tem apresentado dispneia progressiva, aos moderados esforços, com limitação para as atividades diárias (mMRC 3). Além disso, apresenta tosse frequente, geralmente com secreção hialina. 

Paciente masculino, 60 anos, com diagnóstico prévio de psoríase vulgar, sem acometimento articular, tratado topicamente com derivados do coaltar e metotrexato 7,5mg semanais, há um ano, com baixa adesão ao tratamento, mantendo atividade de doença. 

Em 1848, Phineas Gage teve um grave acidente de trabalho com uma barra de ferro com lesão transfixante em face e lobo frontal. Após 175 anos, um caso com extrema semelhança pode nos ajudar a reconhecer uma importante função cerebral.  

Paciente sem comorbidades chega ao ambulatório de dermatologia queixando-se de manchas escuras na região malar e supralabial que iniciaram na sua primeira gestação e pioraram durante a sua segunda gestação e também quando se expôs ao sol. 

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.