Cardiologia

Screening de hipertensão arterial em adultos: recomendações da USPSTF

Tempo de leitura: 3 min.

Em 2015, a United States Preventive Services Taskforce (USPSTF) já havia recomendado o screening de hipertensão arterial em pessoas com 18 anos ou mais. No último mês houve a publicação de um novo documento reforçando esta recomendação grau A.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

A recomendação

Foi feita revisão de 20 estudos para avaliar a acurácia diagnóstica da medida da pressão arterial (PA) isolada em consultório, utilizando a medida ambulatorial da PA (MAPA) como método de referência. 

Não há nenhum estudo que comparou a realização do screening de hipertensão com a não realização. Porém, já é bem estabelecido que o diagnóstico e tratamento da hipertensão tem impacto na redução de doenças cardiovasculares como infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral e na doença renal crônica. 

Os malefícios de realizar esse screening são mínimos: não há repercussão em qualidade de vida ou efeitos adversos psicológicos e os eventos adversos do MAPA são eventos menores: alterações de sono, dor ou desconforto, equimoses ou irritação na pele.

A partir da publicação de 2015 e dos novos dados obtidos foram feitas as seguintes recomendações:

– Indicação do screening para hipertensão: todos com 18 anos ou mais.

– Como realizar:  a medida da PA deve ser realizada em consultório médico. Caso a medida seja aumentada (maior que 130 x 80 ou 140 x 90 mmHg, a depender da diretriz), antes de iniciar o tratamento, devemos confirmar o diagnóstico com medidas feitas fora do consultório, o que pode ser realizado de dois modos:

– MAPA: dispositivo automático que mede a PA a cada 20 ou 30 minutos, por 12 ou 24 horas, durante as atividades normais do paciente e no período do sono.

– Auto medida da PA: o próprio paciente realiza a medição com um dispositivo automático 1 ou 2 vezes ao dia ou na semana.

– Essas medidas devem sempre ser realizadas na artéria braquial e com dispositivos validados e acurados, na posição sentada, após 5 minutos em repouso.

– Frequência da avaliação: deve ser anual para os que tem mais de 40 anos ou risco aumentado de hipertensão (negros, PA limítrofe, sobrepeso ou obesidade) e a cada 3 a 5 anos para os que tem entre 18 e 39 anos, medida de PA prévia normal e ausência de fatores de risco para hipertensão.

Leia também: Recomendações para o screening de pacientes com lesão de carótidas assintomáticos

Com esse screening, visamos diagnosticar a hipertensão arterial sustentada (medidas no consultório e fora dele aumentadas). Caso a PA esteja aumentada no consultório e normal fora dele, estaremos diante da hipertensão do avental branco e, ao contrário, caso a PA esteja normal no consultório e aumentada fora dele, estaremos diante da hipertensão mascarada. 

A hipertensão do avental branco e a hipertensão mascarada também levam a aumento do risco cardiovascular, porém de forma menos importante que a hipertensão sustentada. A recomendação visa a realização da medida no consultório e, após, fora dele, com o objetivo de diagnosticar a maior parte dos casos de hipertensão sustentada, que também tem grande evidência de benefício de tratamento. Não há ainda consenso de que o tratamento da hipertensão do avental branco e mascarada levem à redução do risco cardiovascular.  

Conclusão

Concluindo, a recomendação de screening de hipertensão se mantem para todos os adultos, já que é condição facilmente reconhecida, tratável e que leva a redução importante de risco cardiovascular, às custas de praticamente nenhum efeito colateral importante. 

Autora:

Referência bibliográfica:

Compartilhar
Publicado por
Isabela Abud Manta

Posts recentes

Como a alimentação pode influenciar no sistema imune infantil?

O Jornal de Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica abordou qual seria o papel da alimentação no…

6 horas atrás

Síndrome do refluxo faringolaríngeo: panorama clínico [podcast]

Neste podcast, o Dr. Gabriel Caetani falará sobre a síndrome do refluxo faringolaríngeo. Saiba mais…

6 horas atrás

Check-up Semanal: vacina da Pfizer no paciente com DRC, mnemônicos úteis no plantão e mais! [podcast

Check-up Semanal: confira as últimas notícias sobre vacina da Pfizer em pacientes com DRC, mnemônicos…

7 horas atrás

É possível tratar endocardite infecciosa esquerda com antimicrobianos orais?

Endocardite infecciosa é uma doença que pode envolver tanto a estrutura natural do coração, quanto…

8 horas atrás

Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais de saúde

Ministério da Saúde anunciou a dose de reforço contra Covid-19 para profissionais de saúde. A…

9 horas atrás

A sustentação de carga ou mobilidade precoce após fraturas de tornozelo aumentam a chance de complicações?

As fraturas de tornozelo são lesões ortopédicas comuns, sendo tratadas, quando há indicação cirúrgica, com…

10 horas atrás