Pneumologia

Selexipague: medicamento para hipertensão arterial pulmonar é incluído ao SUS

Tempo de leitura: 2 min.

Em comunicado publicado na última terça-feira, 11, o Ministério da Saúde anunciou que o Sistema Único de Saúde (SUS) irá oferecer um novo remédio no tratamento de pacientes adultos com hipertensão arterial pulmonar (HAP) classe III. O medicamento em questão é o selexipague. O Ministério destaca que ele somente será indicado para quem não alcançar respostas satisfatórias com outros remédios.

Saiba mais: Novo tratamento para pacientes com atrofia muscular espinhal é incluído no SUS

O selexipague

Trata-se de um medicamento responsável por ativar receptores de prostaciclina, sendo essa uma substância responsável pela dilatação dos vasos sanguíneos. Segundo relatório técnico da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), foi feita uma revisão minuciosa da literatura com o objetivo de identificar todas as evidências que atestam a eficácia e segurança de selexipague em comparação com os tratamentos atualmente disponíveis no SUS em pacientes adultos com HAP. 

Hipertensão arterial pulmonar

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divide a HAP em classes, sendo elas de acordo com os sintomas e sua intensidade: 

  • Com pacientes sem limitações na realização de atividade física comum;
  • Os pacientes sem complicações em repouso, mas têm limitações leves em atividade física comum, como falta de ar, dor no peito e síncope;
  • Quem tem sintomas mais intensos ao fazer atividades físicas com esforço menor que o habitual;
  • Pacientes com incapacidade de realizar qualquer atividade física sem sintomas, tendo sinais de insuficiência cardíaca, falta de ar e fadiga mesmo repousando.

A hipertensão arterial pulmonar (HAP ou HP) é definida como a pressão média nas artérias pulmonares (PAPm) ≥ 25 mmHg (medida direta por RHC). Essa condição surge na vida do clínico em três cenários principais: no ecocardiograma de rotina em paciente oligossintomático mostrando PSAP > 30 mmHg, dispneia e/ou angina ou na síndrome de insuficiência cardíaca direita.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

 

 

Compartilhar
Publicado por
Luciano Lucas

Posts recentes

Eficácia da vacina da Pfizer contra Covid-19 na prevenção da síndrome inflamatória multissistêmica (SIM-P) 

O CDC trouxe dados sobre os efeitos da vacina contra Covid-19 em adolescentes e a…

2 horas atrás

APPRAISAL: como interpretar os resultados de um estudo clínico?

Nesse texto, trazemos um resumo dos aspectos fundamentais para a correta interpretação de um estudo/artigo…

1 dia atrás

Whitebook: como identificar a candidemia?

Esta semana, noticiamos mais um caso confirmado de Candida auris. Por isso, vamos abordar a…

1 dia atrás

Confira: Profilaxia de TVP atualizado

O Whitebook teve 97 conteúdos atualizados, entre eles Profilaxia de TVP. Saiba os detalhes da…

2 dias atrás

Interpretação da Troponina. Como avaliar o exame? [vídeo]

No episódio de hoje, confira o bate-papo entre especialistas sobre a indicação da troponina. Quando…

2 dias atrás

Medicina Baseada em Evidências: como avaliar um guideline?

Os guidelines são importantes instrumentos na prática médica e em outras profissões relacionadas aos cuidados…

2 dias atrás