Página Principal > Cirurgia > Sleeve ou Bypass Gástrico? Existe a melhor técnica?
cirurgia

Sleeve ou Bypass Gástrico? Existe a melhor técnica?

Tempo de leitura: 3 minutos.

A tradição cirúrgica diz que, se existem múltiplas opções técnicas para um mesmo problema, não há superioridade incontestável entre elas. Dentre os muitos procedimentos disponíveis para o tratamento cirúrgico da obesidade, o Bypass Gástrico surgiu no final da década de 80 para se tornar a intervenção de preferência, trazendo ao fim a era da Gastroplastia Vertical com Banda e diminuindo significativamente o uso da Banda Gástrica Ajustável.

Tornou-se padrão-ouro durante a década de 90, aliando melhor desfecho metabólico (parâmetros de glicemia, hemoglobina glicada e pressão arterial, por exemplo) com efetiva perda ponderal. Tal reinado acabou com o advento da Gastrectomia Vertical (Gastrectomia em Manga ou Sleeve Gastrectomy), um procedimento que é oriundo de outra técnica chamada Duodenal Switch, uma variação de derivação biliopancreática com alto grau de disabsorção e perda ponderal para obesidade mórbida.

O Sleeve, por tratar-se unicamente de uma secção gástrica vertical, adicionou velocidade, segurança e eliminou a necessidade de anastomoses para o tratamento da obesidade. Conquistou o primeiro lugar em procedimentos bariátricos e metabólicos em todo mundo, sendo a única exceção a América Latina onde o Bypass ainda é soberano.

Isso significa que estamos desatualizados ao que é padrão-ouro internacionalmente? De modo algum. Devemos lembrar que o Brasil está na segunda posição em número de procedimentos para obesidade no mundo atrás somente dos EUA. A opção por uma ou outra técnica passa pelas característica, vantagens e desvantagens de cada técnica, condições clínicas do paciente e experiência profissional.

Indicações e cuidados em Cirurgia Bariátrica: conduta médica em Cirurgia

Sobre cada procedimento, podemos pontuar:

Bypass

● Excelente perda ponderal
● Melhor desfecho metabólico
● Maior morbimortalidade
● Maior disabsorção
● Maior tempo operatório
● Necessidade de anastomose

Sleeve

● Perda ponderal adequada
● Desfecho metabólico satisfatório
● Menor morbimortalidade
● Possibilidade de aumento de incidência ou piora de Refluxo Gastroesofágico preexistente

Sobre cada um dos procedimentos, incide a possibilidade de fístulas e sangramento no pós-operatório, sendo esse risco ligeiramente maior no Bypass com maior número de reinternações em setor de emergência. Complicações específicas também ocorrem em cada uma das técnicas como estenose da anastomose e hérnia interna para o Bypass e torção ou estenose de tubo gástrico para o Sleeve.

Faz-se claro para nós que a escolha entre as diversas técnicas para tratamento da obesidade passa muito mais por uma indicação individualizada caso a caso do que uma preferência dogmática.  O domínio das características de cada procedimento é importante não só para o cirurgião. A cada dia mais vemos estes pacientes retornando nas emergências, consultórios médicos e ambulatórios, sendo fundamental a correta interpretação dos aspectos clínicos, radiológicos e endoscópicos destes pacientes para a correta identificação das possíveis complicações pós-operatórias de curto a longo prazo.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Bray GA et al. The Science of Obesity Management: An Endocrine Society Scientific Statement. Endocr Rev. 2018 Apr 1;39(2):79-132.
  • Agrisani L et al. Bariatric Surgery and Endoluminal Procedures: IFSO Worldwide Survey 2014. Obes Surg. 2017 Sep;27(9):2279-2289.
  • Kumar SB et al. Is laparoscopic sleeve gastrectomy safer than laparoscopic gastric bypass? a comparison of 30-day complications using the MBSAQIP data registry. Surg Obes Relat Dis. 2018 Mar;14(3):264-269.
  • Lager CJ et al. Roux-En-Y Gastric Bypass Vs. Sleeve Gastrectomy: Balancing the Risks of Surgery with the Benefits of Weight Loss. Obes Surg. 2017 Jan;27(1):154-161.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.