Cirurgia

Qual a melhor técnica para cirurgia bariátrica? Sleeve ou Bypass Gástrico?

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A cirurgia bariátrica apresenta múltiplas técnicas cirúrgicas. Dentro estas técnicas, o Bypass gástrico se destacava desde a década de 80 como a técnica preferencial, desbancando as preferidas pré-bypass: a Gastroplastia vertical com banda e a banda gástrica ajustável.

Também se tornou o padrão outro durante toda a década de 90, apresentando o melhor desfecho metabólico, seguindo parâmetros de glicemia, hemoglobina glicada, pressão arterial, e perda ponderal. No entanto, eis que surge nova técnica: a gastrectomia vertical (em manga ou Sleeve), que, por ser um procedimento mais simples, consistindo em secção gástrica vertical, adicionou velocidade e segurança ao procedimento, e eliminou a necessidade de anastomose, se tornando, desde então, a preferência em todo o mundo, com exceção da América Latina que ainda prefere o bypass.

Embora diferente do restante do mundo, isso não significa que não estejamos atualizados e adequados ao dito padrão-ouro. Na verdade, a opção pelo bypass se deve a suas características, vantagens e desvantagens. Conforme pontuamos a seguir:

Indicações e cuidados em Cirurgia Bariátrica: conduta médica em Cirurgia

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Bypass

● Melhor perda ponderal e melhor desfecho metabólico
● Porém maior morbimortalidade, maior tempo operatório e maior disabsorção
● Necessidade de anastomose

Sleeve

● Perda ponderal e desfecho metabólico satisfatórios, porém abaixo do bypass
● Menor morbimortalidade
● Aumento de incidência ou piora de Refluxo Gastroesofágico pré-existente

Complicações também ocorrem: como estenose da anastomose e hérnia interna no Bypass; e torção ou estenose de tubo gástrico no Sleeve; não se tratando, no entanto, de um item favorável a algum dos procedimentos.

A escolha da técnica adequada, portanto, deve ser individualizada caso-a-caso e não padronizada.  Entender das características dos procedimento não é exclusivamente importante para o cirurgião, como também para os clínicos, que encaram o retorno destes pacientes em pós-operatório com complicações e intercorrências referentes a morbidade que estes procedimentos agregam, bem como numa necessidade crescente de entender os aspectos radiológicos e endoscópicos de pacientes submetidos a estes procedimentos.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Bray GA et al. The Science of Obesity Management: An Endocrine Society Scientific Statement. Endocr Rev. 2018 Apr 1;39(2):79-132.
  • Kumar SB et al. Is laparoscopic sleeve gastrectomy safer than laparoscopic gastric bypass? a comparison of 30-day complications using the MBSAQIP data registry. Surg Obes Relat Dis. 2018 Mar;14(3):264-269.
  • Lager CJ et al. Roux-En-Y Gastric Bypass Vs. Sleeve Gastrectomy: Balancing the Risks of Surgery with the Benefits of Weight Loss. Obes Surg. 2017 Jan;27(1):154-161.
Compartilhar
Publicado por
Eduardo Cardoso de Moura

Posts recentes

Existe relação entre os parâmetros do plaquetograma e a mortalidade por Covid-19?

Estudo foi realizado para avaliar uma possível relação entre mortalidade intra-hospitalar por Covid-19 e valores…

15 horas atrás

Whitebook: MCCP – Método clínico centrado na pessoa

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do  Whitebook Clinical Decision vamos falar um pouco…

19 horas atrás

Proposta de nomenclatura universal para insuficiência cardíaca (IC)

As definições da insuficiência cardíaca (IC) são extremamente heterogêneas, isso dificulta definir a doença para…

1 dia atrás

Miopatias em pacientes adultos com hipotireoidismo

Pacientes com hipotireoidismo mais grave ou não tratados têm maior probabilidade de desenvolver doença muscular…

2 dias atrás

Você ainda se lembra das manifestações oftalmológicas da Zika congênita? 

Em artigo publicado em maio de 2021, Ventura at al. relataram as manifestações oftalmológicas da…

2 dias atrás

Covid-19: gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina Astrazeneca

Algumas gestantes apresentaram desfechos desfavoráveis por eventos tromboembólicos após a vacinação com a vacina Astrazeneca/Oxford.

2 dias atrás