Medicina de Estilo de Vida

Suplementação de ômega-3 pode retardar o envelhecimento acelerado relacionado ao estresse 

Tempo de leitura: 2 min.

Vários estudos foram realizados e evidenciou-se que a suplementação diária com ômega-3 estaria relacionado a diminuição das telomerases, dos índices de cortisol e dos processos inflamatórios, principalmente diante de situações de estresse. O mecanismo exato como esse suplemento age diminuindo a inflamação e amenizando as reações simpáticas e cardiovasculares a situações de estresse é ainda indefinido. 

Leia também: Medicamento que retarda o envelhecimento entra em fase de testes em humanos

Estudo recente

Um estudo controle randomizado realizado com 138 pacientes de meia idade, sedentários e acima do peso, sendo a maioria mulheres, mostrou o impacto da suplementação com ômega-3 nessa população. Os pacientes foram divididos em 3 grupos e receberam diariamente 2,5 g/d de ômega 3 , 1,25 g/d de ômega-3 e placebo por 4 meses. Antes e depois do estudo os pacientes foram submetidos ao Trier Social Stress Test. Amostras de saliva e sangue foram colhidas antes e repetidamente após os fatores estressantes a fim de mensurar os níveis de cortisol salivar, da telomerase nos linfócitos sanguíneos e dos agentes anti-inflamatórios como interleucina-10 (IL-10) e citocinas pró inflamatórias como a interleucina-6 (IL-6), interleucina-12 (IL-12) e fator de necrose tumoral. 

Achados

Como resultado desse estudo houve uma diminuição significativa da reatividade ao estresse da telomerase e da inlerleucina 10 em ambos os grupos que receberam suplementação em contraste com o grupo placebo, numa incidência de 24%-26%. Também foi visto que o ômega-3 diminuiu os níveis de cortisol e interleucina-6 de uma forma geral em relação a fatores estressantes. No grupo que recebeu maior dosagem de ômega-3 (2 g/d) houve uma diminuição de 19% em relação ao cortisol e de 33% em relação a IL-6, comparando ao grupo placebo. 

Concluindo, a suplementação com ômega-3 pode retardar o envelhecimento celular assim como diminuir a depressão pela ação, de uma forma geral, na inflamação e nos níveis de cortisol diante de situações de estresse, além de aumentar os mecanismos de recuperação celular. 

Autor(a):

Referências bibliográficas: 

  • Madison AA, et al. Omega-3 supplementation and stress reactivity of cellular aging biomarkers: an ancillary substudy of a randomized, controlled trial in midlife adults. Molecular Psychiatry. 2021 Abril. doi: 10.1038/s41380-021-01077-2
Compartilhar
Publicado por
Gabriela Queiroz

Posts recentes

Dissecção espontânea de coronária: como diagnosticar?

Recentemente foi publicada uma revisão sobre o diagnóstico da dissecção espontânea de coronária. Confira, resumidos,…

38 minutos atrás

Fatores de risco para câncer de mama avançado após 2 anos de mamografia negativa

A mamografia pode reduzir em 15% a 20% a mortalidade por câncer de mama, mas…

2 horas atrás

Relação da disbiose e autismo [podcast]

Dolores Henriques e Paula Hartmann conversam sobre o que há na literatura sobre a relação da…

3 horas atrás

Pré-natal do parceiro: desafios e soluções

O pré-natal do parceiro é uma das formas de inclui-los na paternidade consciente e ativa,…

4 horas atrás

Anemia ferropriva: suplementação de ferro reduz transfusões e tempo de internação 

Estudos analisam a influência da suplementação pré-operatória de ferro sobre resultados cirúrgicos de pacientes com…

5 horas atrás

Avaliação da deficiência de ferro durante a gestação

A deficiência de ferro pode chegar a prevalência de 59% nas gestantes ao redor do…

23 horas atrás