Página Principal > Emergências > Suspeita de Doença de Creutzfeldt–Jakob no estado do RJ

Suspeita de Doença de Creutzfeldt–Jakob no estado do RJ

Tempo de leitura: 2 minutos.

A Doença de Creutzfeldt–Jakob (DCJ), que é uma encefalopatia espongiforme rara e fatal, está chamando a atenção de autoridades de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Quatro casos suspeitos, entre o final de 2016 e janeiro deste ano, estão sendo investigados na cidade. Até o momento, não há evidências de que os casos tenham relação com consumo de carne bovina, que poderia causar uma variante da doença (vDCJ), conhecida como “mal da vaca louca”. Também não há mortes confirmadas.

A doença degenerativa é causada por um príon e atinge principalmente idosos sem transmissão ou história familiar, mas também pode ser hereditária ou ser transmitida em cirurgias feitas com material contaminado. Já a última variante, pode afetar pessoas com menos de 30 anos, por meio do consumo de carne de bovinos com encefalite espongiforme bovina. A maioria dos casos confirmados de “mal da vaca louca” aconteceu em território britânico ou com pessoas que viajaram para lá. O tempo médio de vida das duas formas da doença é de seis meses, já que não há tratamento ou cura.

Veja também: ‘Suspeita de Creutzfeldt-Jakob: o que fazer’

O diagnóstico se baseia em exames, como ressonância magnética, eletroencefalograma e análise do líquor, sinais e sintomas, como demência, insônia, perda de coordenação mental e de memória, e história do paciente, mas a confirmação da doença só pode ser feita por necropsia.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

A Coordenação de Vigilância em Saúde, o Departamento de Vigilância Sanitária e a Fundação Municipal de Saúde de Niterói estão entrevistando as famílias e acompanhando os casos.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.