Leia mais:
Leia mais:
Caso clínico: um importante diagnóstico diferencial das paralisias flácidas
Pesquisadores acreditam que podem neutralizar vírus do resfriado comum e de certas paralisias
Tecnologia permite que pacientes com síndrome do encarceramento se comuniquem
‘Desafio do balde de gelo’ ajuda a encontrar novo gene relacionado a ELA

Tecnologia permite que pacientes com síndrome do encarceramento se comuniquem

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Apesar dos avanços significativos no tratamento de pacientes com paralisia de todos os músculos do corpo, a comunicação ainda era uma grande barreira – até agora. Um novo computador permite que pacientes paralisados respondam “sim” ou “não” à perguntas, através da detecção de padrões na atividade cerebral.

Três mulheres e um homem com síndrome de Locked-In proveniente de esclerose lateral amiotrófica avançada, com idades entre 24 e 76 anos, foram treinados para usar o sistema. Durante as sessões, os pacientes usaram uma touca que usa luz infravermelha para detectar variações no fluxo sanguíneo em diferentes regiões do cérebro, enquanto respondiam perguntas de “sim” ou “não.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

O computador conectado à touca aprendeu a distinguir os padrões de fluxo de sangue para cada resposta. Quando os pacientes atingiram, pelo menos, 70% nas perguntas de treinamento, os médicos passaram a questões mais pessoais sobre a qualidade de vida. Os quatro participantes indicaram estar “felizes” com a vida. As descobertas foram relatadas na revista Plos Biology.

Veja também: ‘Pacientes consideram que algumas condições são ‘piores que a morte’’

Para os pesquisadores, os resultados podem ser o primeiro passo para a abolição de estados completamente bloqueados, pelo menos para pacientes com ELA.

E mais: ‘Como garantir os desejos do seu paciente ? Diretrizes Antecipadas de Vontade’

Referências:

  • Chaudhary U, Xia B, Silvoni S, Cohen LG, Birbaumer N (2017) Brain–Computer Interface–Based Communication in the Completely Locked-In State. PLoS Biol 15(1): e1002593. doi:10.1371/journal.pbio.1002593
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.