Leia mais:
Leia mais:
Tomografia de coerência óptica para predizer o prognóstico na esclerose múltipla
Eis a questão: fazer ou não tomografia em pacientes com apendicite aguda?
Queimaduras: as cicatrizes podem marcar o corpo e a alma!
Quiz: Paciente de 6 anos, sexo masculino, realizou tomografia de crânio. Qual o diagnóstico?
Quiz: Tomografia computadorizada do crânio de paciente com epilepsia. Qual o diagnóstico?

Tomografia de coerência óptica para predizer o prognóstico na esclerose múltipla

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A esclerose múltipla (EM) é uma doença imunomediada do sistema nervoso central (SNC) com lesões inflamatórias desmielinizantes e perda neuronal que se caracteriza clinicamente por surtos clínicos imprevisíveis, remissões e progressão da incapacidade ao longo do tempo.

esclerose múltipla

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

A esclerose múltipla

A doença geralmente começa com uma ou mais síndromes clinicamente isoladas (CIS) levando a uma fase remitente-recorrente (EMRR) que é acompanhada por um grau variável de comprometimento. Após 10-15 anos, aproximadamente 50% desses pacientes avançam para a forma progressiva secundária da doença, que é caracterizada por um declínio lento, mas progressivo no desempenho, com ou sem recidivas sobrepostas.  Aproximadamente 10-15% dos pacientes com EM apresentam progressão desde o início (EM progressiva primária [PPMS]). Os sintomas são altamente heterogêneos de um paciente para outro. Mais recentemente, existe uma atenção nos sintomas não físicos, como fadiga e sintomas cognitivos.

A neurite óptica desmielinizante idiopática aguda (NO) é uma manifestação precoce frequente de esclerose múltipla, que costuma ser indicativa de doença precoce e pode ser preditiva de estágios progressivos posteriores. 

Entre os pacientes com NO, a atrofia do nervo óptico costuma ser detectada por ressonância magnética.  Em um estudo no Reino Unido incluindo 10 pacientes com história de NO, foi encontrada uma correlação entre a perda média da área transversal do nervo óptico e mudanças na amplitude do potencial evocado visual (VEP), implicando perda axonal nesta atrofia progressiva.  

Na NO e na esclerose múltipla, a perda axonal é uma característica patológica inicial, apesar da recuperação clínica e da ausência de sintomas clínicos. Mesmo na ausência de história de NO, os olhos de pacientes com esclerose múltipla têm número reduzido de axônios de células ganglionares da retina em estudos patológicos. 

Evidências apoiam a perda axonal como um evento precoce no curso clínico da EM, e a atrofia do nervo óptico é detectável com ressonância magnética meses após um único episódio de NO. 

Um dos desenvolvimentos mais interessantes em imagens oftálmicas é indiscutivelmente a TOC, que foi introduzida em 1991  e faz parte da prática clínica desde 1995.  É amplamente usada para obter imagens de alta resolução da retina e do segmento anterior do olho. Sua sensibilidade permite a visualização direta e medição da espessura da camada de fibras nervosas da retina (RNFL) e do volume macular com resolução em escala de mícron.

Estudos sobre tomografia de coerência óptica

Estudos recentes usando TCO fornecem evidências diretas de que pacientes com recuperação apenas parcial de um único episódio de NO apresentaram redução significativa da espessura da RNFL em comparação com controles saudáveis. Essa redução se correlacionou com a perda de acuidade visual. O adelgaçamento da RNFL nesses pacientes também mostrou estar significativamente correlacionado com a atrofia do nervo óptico, detectada por ressonância magnética como redução da área de secção transversal do nervo óptico.  Mesmo pacientes com esclerose múltipla, mas sem história de NO, demonstraram redução da espessura da RNFL em comparação com controles saudáveis. 

Leia também: Esclerose múltipla e gravidez

Em um novo estudo de 132 pacientes com EM acompanhados por uma duração média de 10 anos, uma espessura de linha de base da célula ganglionar mais a camada plexiforme interna de ≤70 micrômetro em TOC foi associada a um aumento de quatro vezes nas chances de progressão da incapacidade a longo prazo. Esses resultados sugerem que a TOC, em conjunto com dados clínicos e achados de ressonância magnética, pode ter um papel futuro na orientação da avaliação de risco e nas decisões de tratamento para pacientes com EM. 

Autor:

Referências bibliográficas:

 

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar