Leia mais:
Leia mais:
IM/ACP 2021: novidades no tratamento preventivo das cefaleias primárias
IM/ACP 2021: quais as novidades no manejo agudo das cefaleias primárias?
Quiz: paciente apresenta cefaleia e “galo” no couro cabeludo após acidente
Cefaleia por exercício físico
Caso clínico: paciente 17 anos, cefaleia e fotofobia

Tratando cefaleia sem remédios: o que funciona?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Estima-se que mais de 94% das pessoas terão, pelo menos, um episódio de cefaleia na vida. Para o tratamento dessa condição, é comum o uso indiscriminado de cortisona e opioides, que nem sempre funcionam bem e podem provocar dependência. Já falamos aqui no Portal sobre o novo protocolo nacional da ABN para diagnóstico e manejo das cefaleias, agora abordaremos o tratamento não farmacológico. O que funciona?

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, a condução terapêutica ideal para os casos, principalmente os crônicos, engloba:

  1. Terapia farmacológica
  2. Modificações no estilo de vida, terapias físicas e comportamentais
  3. Educação, apoio, manejo das expectativas e acompanhamento

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

As medidas não farmacológicas são especialmente importantes frente a alguns cenários, como:

– Quando os efeitos adversos dos medicamentos são frequentes e limitantes;
– Quando a resposta ao tratamento farmacológico é insatisfatória;
– Quando fatores desencadeantes das crises podem ser evitados ou corrigidos. Por exemplo:

  • Jejum ou outros distúrbios alimentares
  • Privação de sono;
  • Comorbidades que claramente se relacionam à cefaleia (alterações posturais, cervicalgias, distúrbios emocionais e psíquicos);
  • Abuso de analgésicos ou cafeína;
  • Gestantes ou lactantes;

Pedir para o paciente fazer anotações sistemáticas das crises em uma agenda ou calendário pode ajudar a identificar esses fatores.

Em relação às terapias comportamentais, algumas já têm evidências no controle e prevenção das cefaleias:

Com menor grau de evidência científica, podemos citar também:

  • Atividade física leve supervisionada
  • Acupuntura
  • Quiropraxia
  • Hipnose

Uma alimentação saudável, cessação do tabagismo e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são medidas que trazem benefícios em geral para a saúde e também devem ser recomendadas.

Leia também: ‘Qual a melhor forma de abordar cefaleia medicamentosa?’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Um comentário

  1. Cefaléia para mim só funcionou com ansiolítico. Analgésicos só fazem piorar. Espero ajudar !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.