Trombose venosa profunda em pacientes graves com Covid-19

Tempo de leitura: 2 minutos.

O estado pró-trombótico da Covid-19 é uma condição cada vez mais estudada e explorada. Como já falamos aqui neste portal, a anticoagulação é uma terapia promissora e vários estudos estão em andamento para definir o real papel no prognóstico da terapia desses pacientes.

Tendo em vista esse contexto de maior prevalência de eventos trombóticos (venosos e arteriais) já reportados anteriormente, foi publicada no JAMA no último mês uma série de casos intitulada “Venous Thrombosis Among Critically Ill Patients With Coronavirus Disease 2019 (COVID-19)”. O grupo francês, autor do estudo, descreveu uma série de 34 pacientes graves com Covid-19 confirmado e avaliou a frequência de trombose venosa.

Trombose venosa profunda e Covid-19

De forma prospectiva, 34 pacientes consecutivos com síndrome do desconforto respiratório agudo (conforme definições de Berlim) e em ventilação mecânica foram incluídos, no período que envolveu a metade final de março e o início de abril de 2020. Os mesmos foram submetidos à admissão na UTI à ultrassonografia vascular de membros inferiores bilateral. Caso o primeiro exame fosse normal, o mesmo era repetido em 48 horas. Todos pacientes receberam tromboprofilaxia com anticoagulação a partir da admissão hospitalar.

Características dos pacientes:

  • 26 pacientes (76%) receberam noradrenalina à admissão;
  • 16 pacientes (47%) receberam posição prona;
  • Quatro pacientes (12%) necessitaram ECMO (circulação extracorpórea por membrana);
  • Apenas 1 paciente recebeu terapia anticoagulante antes da internação hospitalar.

Leia também: A Covid-19 pode causar tromboembolismos fatais?

Achados laboratoriais

Em geral, quando comparado com outras casuísticas, níveis elevados de:

  • D-dímero: 5,1 μg/mL (média);
  • Fibrinogênio: 760 mg/dL (média);
  • Proteína C reativa: 22,8 mg/dL (média).

Atividade de protrombina (média – 85%) e contagem de plaquetas (256 mil – média) eram normais.

Prevalência de trombose venosa profunda:

  • 22 pacientes (65%) apresentavam trombose venosa profunda à admissão;
  • 5 pacientes (15%) passaram a apresentar TVP no exame de 48h;
  • A prevalência de TVP foi de 79% (27 pacientes) nessa série de casos.

Veja mais: Anticoagulação na Covid-19: quais as recomendações mais recentes de guidelines e sociedades?

Mensagens práticas

  • A série de casos reporta à comunidade científica um fato relevante: a Covid-19 está associada a um maior número de eventos trombóticos;
  • A ocorrência de tromboembolismo pulmonar nesses pacientes pode ter como origem a trombose venosa profunda de membros inferiores;
  • 15% dos pacientes mesmo com tromboprofilaxia desenvolveram TVP durante a internação;
  • O uso rotineiro de anticoagulação plena ainda necessita ser avaliado nesses pacientes.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Nahum J, Morichau-Beauchant T, Daviaud F, et al. Venous Thrombosis Among Critically Ill Patients With Coronavirus Disease 2019 (COVID-19). JAMA Netw Open. 2020;3(5):e2010478. doi:10.1001/jamanetworkopen.2020.10478
Relacionados