Categorias: Terapia Intensiva

Ultrassom point-of-care para guiar a punção reduz tempo de utilização do cateter?

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Em um novo estudo, publicado na Critical Care Medicine, pesquisadores avaliaram se a utilização do ultrassom point-of-care para guiar a punção pode reduzir o tempo de utilização do cateter.

Para isso, 68 pacientes foram submetidos a cateterização venosa central com ultrassom e comparados com 92 controles, que apresentaram inserção de cateter central não assistida. O desfecho primário foi a colocação correta da ponta do cateter.

A ponta foi posicionada com precisão em 59 dos 68 pacientes (86,7%) no grupo assistido por ultrassom em comparação com 51 de 94 (54,8%) no grupo controle (p<0,001).

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

O Dr. Ronaldo Gismondi, Doutor em Medicina e professor de Clínica Médica da UFF, comentou os achados do estudo:

“Imagina a cena: você está de plantão na residência e, de madrugada, é chamado para atender um paciente chocado. Rapidamente você insere um cateter venoso profundo para início de nora e a enfermeira te pergunta se o acesso está liberado. Você faz até faz o teste de refluxo venoso, mas sem o raio-x, há uma insegurança em autorizar o início da medicação. O que fazer? Autorizar e rezar? Ou ir na femoral, onde as taxas de infecção são mais altas e você não pode monitorizar a PVC? Até hoje, provavelmente foi isso que você fez. Mas o estudo mencionado acima mostra uma luz no fim do túnel!

Um grupo japonês utilizou o ultrassom point-of-care para guiar a punção, avaliar se houve pneumotórax e confirmar a correta posição do cateter venoso central. O US, pela janela subcostal, foi eficaz em localizar e reposicionar a ponta do cateter e reduziu o tempo de espera de 2,4 horas para 15 minutos! Lembrando a todos que a posição ideal do cateter na radiografia é na veia cava superior, o mais vertical possível, próximo à altura da carina.”

Veja na figura abaixo:

Posição correta do cateter venoso central

Referências:

  • Crit Care Med. 2017 May 22. doi: 10.1097/CCM.0000000000002500. [Epub ahead of print]
Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees

Posts recentes

Os novos anticoagulantes orais estão sendo mais utilizados que os antagonistas da vitamina K em pacientes com FA?

Os novos anticoagulantes surgiram como uma alternativa e mostraram eficácia e segurança semelhante ou melhor…

11 horas atrás

Whitebook: coombs indireto – o que é e como solicitar?

Essa semana, falamos sobre o coombs indireto em obstetrícia. Em nossa publicação de conteúdos do…

15 horas atrás

Diagnóstico de policitemia vera: conceitos importantes

Policitemia vera é uma síndrome mieloproliferativa caracterizada por aumento da massa eritrocitária. Saiba mais.

1 dia atrás

AAP 2021: avaliação de sepse tardia e terapia empírica em prematuros extremos

O objetivo de um estudo apresentado na AAP 2021 foi definir a frequência da sepse…

1 dia atrás

Podcast da Pebmed: dissecção da artéria vertebral. Como diagnosticar e tratar? [podcast]

No episódio de hoje, Henrique Cal, vai discutir sobre causas que podem levar à dissecção…

1 dia atrás

Destaque das diretrizes no manejo do tabagismo

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Atualmente são cerca de…

1 dia atrás