Página Principal > Pediatria > Um jeito fácil de estimular a urina em bebês para coleta; veja aqui
médico segurando um exame de urina

Um jeito fácil de estimular a urina em bebês para coleta; veja aqui

As infecções do trato urinário (ITU) afetam de 5 a 7% das crianças febris menores de 2 anos. A coleta de uma amostra de urina é fundamental para o diagnóstico preciso da doença, mas nem sempre é uma tarefa fácil nessa população. Em um novo estudo, pesquisadores investigaram se um método simples pode ser mais eficaz para estimular a urina em bebês.

Para o estudo, publicado no The British Journal of Medicine (BMJ), pesquisadores analisaram os dados de uma emergência pediátrica na Austrália com 354 lactentes (de 1 a 12 meses), que necessitaram de uma amostra de urina.

Os participantes foram randomizados para uma coleta padrão sem estimulação adicional ou para a técnica “Quick-Wee”, que consiste em passar gaze embebida em soro fisiológico em um movimento circular na área suprapúbica do bebê durante 5 minutos.

O desfecho primário foi a micção em cinco minutos; os secundários foram a coleta bem-sucedida de uma amostra de urina, a taxa de contaminação e a satisfação dos pais e do médico com o método.

Técnica para estimular a urina em bebês

A técnica Quick-Wee resultou em uma taxa significativamente maior de micção em cinco minutos em comparação com o método padrão de coleta (31% versus 12%; p<0,001; intervalo de confiança [IC] de 95%: 11% a 28%).

Além disso, Quick-Wee teve uma taxa mais alta de coletas bem-sucedidas (30% versus 9%; p<0,001) e maior satisfação dos pais e do médico (p<0,001). A diferença na contaminação não foi significativa (27% Quick-Wee versus 45% padrão; p=0,29).

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que a técnica Quick-Wee é um simples método de estimulação cutânea que aumenta significativamente a micção em cinco minutos e a taxa de sucesso da coleta de urina. Para os profissionais de saúde que defendem uma técnica de captura limpa, esse novo método tem boas evidências de sucesso.

Leia também: ‘Febre em bebês – Viroses comuns ou infecções bacterianas graves? ‘

Referências:

  • Kaufman Jonathan, Fitzpatrick Patrick, Tosif Shidan, Hopper Sandy M, Donath Susan M, Bryant Penelope A et al. Faster clean catch urine collection (Quick-Wee method) from infants: randomised controlled trial BMJ 2017; 357:j1341

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.