Leia mais:
Leia mais:
Mulheres com baixa libido: diagnóstico e potenciais benefícios da testosterona tópica
Uso de testosterona em mulheres: quais são as novas recomendações?
Qual a influência dos fatores pré-analíticos nas concentrações da testosterona total em homens?
TOP 5: testosterona em mulheres, taquicardias e mais! [podcast]
Uso de testosterona em mulheres: o que recomenda a nova diretriz?

Uso de testosterona em mulheres: quais são as novas recomendações?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A testosterona é uma importante substância de pesquisa para mulheres com desejo sexual hipoativo, tanto na menacme quanto na síndrome climatérica, embora ainda seja muito controverso o seu uso e sua dosagem laboratorial no meio médico.

Leia também: Testosterona aumentada após a menopausa: o que devemos saber?

Uso de testosterona em mulheres quais são as novas recomendações

Uso de androgênios no período reprodutivo:

  • Não existe evidência para o uso de terapia androgênica em mulheres na adolescência, mesmo em casos de hipogonadismo por causas ovarianas (falência ovariana prematura) ou centrais.
  • Não existe evidência para terapia androgênica de rotina em mulheres adultas com hipopituitarismo, hipogonadismo hipogonadotrófico, insuficiência adrenal e anorexia nervosa.
  • A terapia androgênica, preferencialmente pela via transdérmica, pode ser considerada para mulheres com falência ovariana prematura (FOP) ou menopausa cirúrgica com queixas de d (DSF), em adição à terapia estroprogestagênica.
  • Não é recomendado o uso de androgênios e esteroides anabolizantes para fins estéticos.
  • A dosagem de testosterona total ou o cálculo do índice de androgênios livres podem ser utilizados para controle da reposição androgênica em mulheres, porém as técnicas laboratoriais disponíveis não apresentam sensibilidade adequada.

Ouça: TOP 5: testosterona em mulheres, taquicardias e mais! [podcast]

Uso de androgênios no climatério

  • Não é recomendado estabelecer o diagnóstico de insuficiência androgênica baseado em concentrações baixas de androgênios séricos.
  • Os androgênios são indicados para o tratamento da DSH, porém, até o presente momento, não existe nenhuma terapia androgênica específica aprovada pelo Food and Drug Administration (FDA), sendo os dados insuficientes para assegurar eficácia e segurança a longo prazo.
  • As pacientes devem ser orientadas quanto à escassez de estudos de segurança a longo prazo. A curto prazo, os eventos adversos mais relatados são aumento de crescimento de pelos no local da aplicação e acne.
  • Doses fisiológicas de testosterona transdérmica, associadas ou não a estrogenioterapia, são efetivas para o tratamento do DSH em mulheres após a menopausa, porém não há formulações disponíveis em nosso país, até o momento.
  • Testosterona em gel, formulada em farmácias magistrais, pode ser considerada uma opção terapêutica para o DSH, em mulheres na pós-menopausa, por ser a única forma de tratamento medicamentoso com testosterona natural disponível até o presente momento.
  • Recomenda-se dosar testosterona antes de iniciar o tratamento e após três a seis semanas de uso, para evitar níveis suprafisiológicos, além de monitorar o aparecimento de potenciais efeitos de excesso de androgênios.
  • Se não houver melhora satisfatória do DSH em até seis meses de uso da testosterona, o tratamento deve ser suspenso. Não há dados sobre a segurança do tratamento após dois anos de uso.
  • A DHEA via vaginal foi aprovada recentemente pelo FDA [prasterone (Intrarosa)] para o tratamento da síndrome geniturinária da menopausa, embora não esteja disponível no Brasil, até o presente momento. Tem mostrado efetividade no tratamento da dispareunia por atrofia da mucosa vaginal.
  • Não existe evidência para recomendação do uso de androgênios para retardar o declínio cognitivo.
  • Em vista da escassez de estudos mais consistentes, não se recomenda o tratamento com androgênios para melhorar a massa óssea na pós-menopausa.
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Parish SJ, Simon JA, Davis SR, Giraldi A, Goldstein I, Goldstein SW, Kim NN, Kingsberg SA, Morgentaler A, Nappi RE, Park K, Stuenkel CA, Traish AM, Vignozzi L. International Society for the Study of Women's Sexual Health Clinical Practice Guideline for the Use of Systemic Testosterone for Hypoactive Sexual Desire Disorder in Women. J Sex Med. 2021 May;18(5):849-867. doi: 10.1016/j.jsxm.2020.10.009. Epub 2021 Apr 1. PMID: 33814355. # Uso de Androgênios em diferentes fases da vida: período reprodutivo. FEBRASGO, Dezembro, 2021. # Uso de Androgênios em diferentes fases da vida: climatério. FEBRASGO, Dezembro, 2021.
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.