Vacinação contra a influenza 2021 começa sem idosos como prioridade inicial

Tempo de leitura: 3 min.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza começou nesta segunda-feira, dia 12 de abril com uma novidade: os idosos não estão como prioridade inicial desta vez. O motivo é para não gerar confusão com o calendário de imunização contra a Covid-19.

De acordo com informe técnico do Ministério da Saúde, o processo de imunização contra a Influenza deve se estender até 9 de julho. A vacinação será dividida em três grupos prioritários, distribuídos de forma escalonada.

Primeiro, serão vacinadas as crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Em seguida, será a vez dos idosos e dos professores e, por último, os demais grupos.

Vacinação contra a influenza

Confira abaixo o calendário oficial:

  • 1ª etapa — de 12 de abril a 10 de maio: crianças, gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde;
  • 2ª etapa — de 11 de maio a 8 de junho: idosos e professores;
  • 3ª etapa — de 9 de junho a 9 de julho: demais grupos prioritários;

A recomendação do Ministério da Saúde é que os indivíduos que fazem parte do grupo prioritário tomem em primeiro lugar a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe. É necessário um intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação das duas vacinas.

Ouça também: Influenza: campanha de vacinação e Covid-19 [podcast]

Campanhas simultâneas

Tradicionalmente, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza todos os anos, a partir do começo do outono. Neste ano, o desafio será muito maior: coordenar a vacinação contra a gripe e ao Covid-19 ao mesmo tempo.

Para evitar aglomerações nos postos de saúde e cruzamento entre os públicos-alvo da vacina contra a gripe e contra o novo coronavírus, foram realizadas adaptações na ordem da vacinação dos grupos prioritários.

O público-alvo é estimado em 79,7 milhões de brasileiros, e a meta do Ministério da Saúde é vacinar, no mínimo, 90% dos grupos prioritários.

Entre os objetivos da imunização está o de impedir que o sistema de saúde seja ainda mais sobrecarregado com a doença. O vírus Influenza também pode ser letal ao afetar o sistema respiratório, principalmente com a chegada do outono, quando há queda de temperatura e os casos tendem a aumentar.

Caso a pessoa se enquadre dentro do grupo prioritário das duas vacinas, a recomendação é que seja tomada em primeiro lugar a vacina contra a Covid-19, e depois a da gripe. É necessário dar um intervalo mínimo de 14 dias entre as duas vacinas porque ainda não se sabe os efeitos da coadministração simultânea dos dois imunizantes.

Veja mais: Vacina contra influenza em alta dose em pacientes com alto risco cardiovascular

Grupos prioritários

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu como grupos de elevada prioridade para a vacinação os profissionais da área da saúde e os idosos. Em seguida, sem ordem de prioridade, vêm as crianças de seis meses a cinco anos, as gestantes e os portadores de determinadas doenças crônicas.

No Brasil, outros grupos também serão contemplados na campanha deste ano:

  • Crianças entre seis meses e seis anos de idade;
  • Gestantes e puérperas;
  • Indígenas;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos a partir de 60 anos;
  • Professores das escolas públicas e particulares;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Covid-19: FDA autoriza uso emergencial da vacina Pfizer em adolescentes de 12 a 15 anos

O Food and Drug Administration (FDA) autorizou o uso emergencial da vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 em…

53 minutos atrás

Screening de hipertensão arterial em adultos: recomendações da USPSTF

Em abril, houve a publicação de um documento da USPSTF recomendando o screening de hipertensão…

2 horas atrás

Orientações ao Paciente ganha nova estrutura; saiba mais!

Acesse o post e fique por dentro das mudanças na categoria Orientações ao Paciente, que…

17 horas atrás

Covid-19: experiências exitosas e o protagonismo do enfermeiro

Em meio à pandemia de Covid-19, o trabalho da enfermagem vem se destacando e sendo…

18 horas atrás

Top 10 abril: ECMO na Covid-19, ivermectina, hidroxicloroquina e muito mais

O mês de abril foi muito intenso no meio médico. Confira os principais destaques de…

20 horas atrás

Musicoterapia para sedação em crianças em terapia intensiva pediátrica

Um estudo realizado no Canadá explorou a viabilidade da musicoterapia em crianças em tratamento intensivo…

21 horas atrás