Vale a pena usar antibiótico tópico intraoperatório em membros inferiores e pelve?

Revisão analisou a eficácia de antibiótico em pó intraoperatório em infecções do sítio cirúrgico, comparado com antibióticos intravenosos.

Embora o número de infecções de sítio cirúrgico tenha se reduzido ao longo do tempo com a mudança das medidas de prevenção, ainda é uma complicação bastante frequente na prática ortopédica. O uso de antibiótico tópico intraoperatório teria a função de maximizar as medidas de prevenção já adotadas, além de permitir doses menores de antibióticos sistêmicos, reduzindo efeitos colaterais.

Leia também: Troca de luva estéril e instrumental cirúrgico para prevenção de infecção de sítio

Os traumas de pelve e membros inferiores geralmente estão associados a uma chance maior de infecção pelo grande dano ao envelope de partes moles, requerendo mais cuidados. Entretanto, são escassos os trabalhos demonstrando os resultados do uso de antimicrobianos tópicos nessas regiões.

Vale a pena usar antibiótico tópico intraoperatório em membros inferiores e pelve?

Novo estudo

Foi publicado no último mês no Journal of Orthopaedic Trauma uma revisão sistemática com o objetivo de identificar e analisar a literatura atual sobre a eficácia de antibiótico em pó intraoperatório na redução de infecções do sítio cirúrgico após fixação de fraturas de membros inferiores ou pelve, em comparação com a prática padrão perioperatória com antibióticos intravenosos.

Métodos

Foram pesquisados artigos de 1964 a 2021 nas bases de dados MEDLINE, PubMed e Embase e os critérios de inclusão foram estudos de língua inglesa, ensaios clínicos randomizado, estudos de coorte ou estudos de caso-controle relatando a taxa de infecção de sítio cirúrgico em pacientes adultos (16 anos ou mais) submetidos fixação em fraturas abertas ou fechadas em membros inferiores ou pelve, com antibiótico em pó aplicado ao local cirúrgico antes do fechamento da ferida.

Saiba mais: Cirurgia associada a uso de bifosfonatos é bom tratamento para fraturas de fêmur?

Resultados

Sete estudos foram incluídos na revisão sistemática. Os resultados da meta-análise sugeriram um potencial de 23% de redução nas chances de desenvolver uma infecção profunda do sítio cirúrgico em pacientes tratados com antibiótico em pó intraoperatório em comparação com aqueles administrados apenas com antibióticos intravenosos (odds ratio 0,77, intervalo de confiança de 95% 0,52–1,13), embora os resultados não tenham alcançado significância estatística.

Conclusão e mensagem prática

Mais estudos fortes, incluindo ensaios clínicos randomizados e controlados seriam de grande valia para validar os resultados sugeridos neste estudo e definir uma melhor prática na prevenção de infecções de sítio cirúrgico pós fraturas de pelve ou membros inferiores.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • Ma N, Gogos S, Moaveni A. Do Intrawound Antibiotics Reduce the Incidence of Surgical Site Infections in Pelvic and Lower-Limb Trauma Surgery? A Systematic Review and Meta-analysis. J Orthop Trauma. 2022 Nov 1;36(11):e418-e424. DOI: 10.1097/BOT.0000000000002422.  

Especialidades